O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 1 de junho de 2009

Do tempo, e da rosa


imagem google



tudo parece ser somente tempo...sempre passado...memória....chave do nosso ser!



é no/com/pelo tempo que me reinvento pessoa, poeira, pó de estrela, grão de areia de deserto e de praia, brisa fresca que o mundo atravessa, pétala de rosa suave e perfumada que te atravessa em odor de mim...



e pergunto-me: sou tempo?
por certo, quimera e (des)ilusão, (des)construção, (des)obstrução.
sempre contemplação, por vezes reacção, potencialmente proacção.



sou o tempo do meu intento...ou talvez não?
conflito de coração e razão.
harmonia na dualidade.
aspiro...vacuidade.
ser tudo e nada em consciência universal.
meditação.silêncio.
espera.
memória.
rasgo de (in)finito que se redesenha em existência reencarnada.
respiração solta.
inspiração fluida.
intuição.



o tempo é uma rosa.
flor perfeita que adoro.
sensualidade entreaberta.
odor presente.
desejo premente.
espinho e lágrima.
(des)encanto.
ternura.
perdão.

2 comentários:

frAgMenTUS disse...

beijo especial para a 'Poetisa das Rosas' - SaudadesdoFuturo. namastê

saudadesdofuturo disse...

Muito me comove e muito agradeço esta dádiva das rosas que leva à contemplação do que em mim é efemeridade e mutação. Rosas cor-de-rosa como as que aqui se apresentam: em botão, para durarem o tempo de um olhar mais demorado.


Imensamente grata à sua sensibilidade.