O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 16 de junho de 2009

Não fazer nada

Man, of this nature is always astir; he is always busy, because he wants to do! The candidate on the path comes to fathom the mystery which lies in Lao-Tze’s words “not-doing”, not letting the I-being take precedence. It is He, the Lord of all Life, who fashions the willing and the doing in you. When the candidate is united again with “It”, with the path, with Tao, with the Gnosis, he has entered into a bond of voluntary obedience with the eternal, with the kingdom of God within him, with the Jesus-Man within him. Then it comes to pass that the other one, who cannot be explained from this nature, does, lives and is.

Catharose De Petri

Deixem-me dizer-vos neste momento que não fazer nada é a coisa mais difícil do mundo, a mais difícil e a mais intelectual.

Oscar Wilde

18 comentários:

Lapdrey disse...

Wilde responde a Wilde:

"Podemos perdoar a um homem que não admire uma coisa que fez, se ela é útil. A única desculpa para fazer um coisa inútil é admirá-la intensamente. Toda a obra de arte é perfeitamente inútil"
(Prefácio a "O Retrato de Dorian Gray", Edt. Verbo, 1971, pág.8)

Também Deus é perfeitamente inútil (se bem me entende, Madalena).
Tal como nós todos o somos para Ele, por certo também.


Nem por isso é Deus menos adorado e odiado, e nem por isso, mesmissimamente, o são os homens, entre si.

Anónimo disse...

dolce fare niente, querida Madalena...a minha costela alentejana tanto preza (fica-se por aí, + do q pelo concretizar)...ideal mesmo se eu soubesse meditar tecnicamente (yoga e afins) para silenciar a mente e me (re)encontrar com o indizível...

boa noite
frag

frAgMenTUS disse...

(e agora ninguém aqui responde pk não querem fazer nada hihi)

K disse...

Saladas espirituais, não obrigado!

Lapdrey disse...

Quem não consiga organizar a "salada" na espirito ou na sua cabeça, que se organize primeiro a si mesmo.
É precisamente o ponto aqui, caro(a) K.(Kbyte?)

N.B. Claro que isso pode ser feito como já vários aqui o fizeram, ou como K. o fez.
Cada um come e oferece a salada que tem.

Lapdrey disse...

COME A SALADA, E CALA-TE, LAPDREY! OK?

Caracoleta disse...

Isso, Lapdrey, come a salada e deixa-nos em paz, de uma vez por todas!

Lapdrey disse...

Hum... Ocorreu-me agora, de repente.
Até que umas caracoletazinhas iam a calhar!

Seria uma forma também de... "não fazer nada"(expressão, como é por demais sabido, gramaticalmente abstrusa e ambígua).

Anónimo disse...

blaahhh não coma isso em frente de mim, sff :/

no s.jorge só valem gelados e dolce fare niente...dar à língua entre amigos sabe bem mas indo aqui à questão do post, de facto, estamos sempre a fazer algo, nem q seja respirar! nunca estamos quietos, mas nem p isso somos uns coelhinhos duracel cósmicos e verdadeiramente úteis, pois não ? ;)

frag

(acedo 'drogorm' - não me drogo, mas esta serpente é viciante...)

Anónimo disse...

.o q significa fazer?
. importante distinguir reagir de proagir
.fazer técnico ou agir no sentido teorético?
.fazer é inerente ao ser, porquê? é nada? ou tudo? ou ambos?
. 'fazer nada' prende-se com a questão do q é útil?

...

frag
(acho q a culpa é sua, Lapdrey, andou a 'mexer' na energia da minha cabecinha e agora fikei assim, uma máquina de agendas de discussão lol)

Lapdrey disse...

Mau, temos matinée filosófica (estamos bem tramados!)... entre gelados e esse tal Senhor Dolce Fare Niente!

Italiano da Sicília ou da Sardenha? Gostava de conhecê-lo... mas não tenho como "fazer esse nada fazer"...

Até amanhã!

Madalena disse...

Para a Fragmentus:

"O Tao própriamente dito não age
e, no entanto, tudo se faz por seu intermédio.

[...]

Uma vez acabada a obra, retira-te!
tal é a lei do céu

[...]

Quando perseguimos o conhecimento, aprendemos mais em cada dia.
Quando seguimos o Caminho, agimos cada vez menos em cada dia.
Menos e menos até que nada fazemos;
Quando nada fazemos nada há que deixemos de fazer.
É sempre através da não intervenção que conquistamos o império.
Quando intervimos, ele se distancia cada vez mais de nós."

Lao Tsé, Tao Te King

Anónimo disse...

mt grata, Madalena, excelente excerto, mt elucida~tivo do Tao = Yin+Yang

bj, frag

Madalena disse...

Sim, mas o "não fazer nada" do tao, o "wu wei", é mais yin do que yang, maia cálice do que espada. :)

Anónimo disse...

ai é?mas o feminino faz tanto...a maternidade...(pk será 'não fazer nada'?)e lembrei-me de repente d'"o código da vinci' - a rosa, o cálice, sto graal...

frag

Lapdrey disse...

Confirma-se, por muito do que aqui se escreve, que (o) nada entender é tender para (o) poder (de) tudo compreender.

Nada, porventura é yin.
O poder, parece, yang.

O Tao, esse, in-está "aí" em tudo, "estando" em ambos estes.

Entretanto, consultado o yin e o yang em mim, melhor é silenciar-me por um tempo. O tempo, na verdade, não tem medida; a sua medida é apenas a nossa mesura.

E nem preciso sequer de dar o "meu" tempo de antena aqui a certas vozes de mais esganiço.

Elas, à força de tanto chinfrim, entre o inocente e o deslumbrado, entre o pateta e pasmado, a si mesmas se emudecem no que dizem.

Caladas, mais valia que de facto se silenciassem; falando, parece que não dizem...

A cada um o seu carapuço...
Já tenho o meu.
De urbano estilita...

Madalena disse...

"Observa a água: Ela purifica e refresca / sem privilégio e sem discriminação..." Lao Tsé

"A virtude verdadeira é como a água
Em silêncio se adapta, ao nível inferior
Que os homens desprezam
Ocupa os lugares mais baixos que os homens detestam.
Acomoda-se onde ninguém quer permanecer.
Serve a todos e a tudo, não exige nada.

Numa casa, o que mais importa é a localização.
Num aliado, a benevolência
Na palavra, a boa-fé
No governo, a ordem
Nos negócios, a habilidade.
Na acção o atemporal
Mas o sábio nunca luta
por essa razão é inatacável."

Tao Te King.

A detestável disse...

Numa casa, o que mais importa é a chave;
Num aliado, apoiá-lo;
Na palavra, a raíz;
No governo, a esperança;
Nos negócios, a boa-fé;
Na acção, uma completa pachorra;
O sábio leva a que os outros pensem que ganharam, por isso, ganha sempre.

Tau Tsé-Tsé