O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 13 de junho de 2009

De uma ecologia não fundamentalista...

imagem olhares.com


"aquele que contempla sozinho (e sem intenção de comunicar a outros as suas observações) a figura bela de uma flor selvagem, de um pássaro, de um insecto, etc, para admirá-los, amá-los, sem querer perdê-los na natureza em geral, mesmo que isso lhe implicasse algum dono e, muito menos, se distinguisse nisso uma vantagem imediata e na verdade intelectual pela natureza da beleza. isto é, não apenas o seu produto, mas também a sua existência sem que um atractivo dos sentidos tivesse participação nisso ou também ligasse a isso qualquer fim."


kant, c.f.juízo, int.antónio marques, imp. nac. casa da moeda, p 202

15 comentários:

frAgMenTUS disse...

a propósito da discussão acesa sobre p PPA...

Nuno Maltez disse...

Há um texto muito belo sobre ecologia profunda no "Ética Prática", de Peter Singer. O texto é de Albert Schweitzer.

Madalena disse...

E onde se pode ler?

Anónimo disse...

podias partilhá-lo, Nuno?
bj p ti e Madalena

fragmentus

Nuno Maltez disse...

Pode ler-se no "Ética prática", no capítulo sobre ecologia profunda. Já não tenho o livro... bj

Peninha disse...

Ohhhhh

platero disse...

tb é interessante interferir com a própria Natureza. Com as plantas é fácil muitas vezes. Clonar roseiras no outono ou enxertá-las agora, nesta época, é um desfio, um jogo que devia ser ensinado a todas as crianças.
E explicar que as plantas também sentem. Quer dizer: têm sentidos.
E sentimentos:podem amar ou odiar-nos sem que, quase sempre, nos apercebamos disso

Anónimo disse...

e o + engraçado, Platero, é q quando estou + desvitalizada, mesmo q cuide das plantas(sobretudo no não deixar de as regar), elas começam a morrer...será pk não as 'elogio' nem dou tanta atenção, imersa estou nos meus problemas?!...eu creio q sim (cá em casa, só me restam agora 2...)
bj e cuidae sempre das rosas e afins!

fragmentus

Anarqueólogo disse...

Concordo!

Madalena disse...

Fragmentus, tenho um loureiro no jardim. Estava muito doente. Não percebo nada de jardinagem, mas tinha aquelas coisas pretas no tronco e as folhas nasciam tortas e pareciam ter uma espécie de "cancro", não sei explicar melhor. Depois de ler o livro de Emoto, todas as manhãs antes de sair e sempre que chegava a casa, ia para o pé dele e segui as instruções do livro. Hoje está um belo loureiro. O bambu verde que tenho, se "falo" muito com ele fica perfumado. Imagino que haja aqui quem se vá rir, mas não me importo.

Paulo Borges disse...

Fragmentus e Madalena, eu não rio disso e quem cultiva vinhas sabe que o vinho é melhor quando se fala com as videiras.

Os antigos sabiam que todo o mundo é animado. Só os modernos inventaram a ficção de uma natureza inanimada, necessária à predação capitalista.

Isto não implica, todavia, que as plantas tenham uma consciência autónoma, embora esta seja uma questão difícil.

frAgMenTUS disse...

Emoto?desconheço, Madalena, mas acho maravilhoso as tuas palavras perfumarem um loureiro, isso é...pura poesia! - q acredito, e louvo, em sorriso :)

ainda bem q não se ri disto, Paulo :)

namastê

frAgMenTUS disse...

(Nuno, não sou a única com a 'paranóia' de abrir e fechar blogs hihihi)

Madalena disse...

O bambu, o bambu é que emana perfume. :)

Anónimo disse...

oh desculpa, sou lunática
mas é na mesma uma interligação de mundos maravilhosa :)
bj

frag