O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 25 de outubro de 2016

Ensaio: "DESTINO E MORTE DAS PALAVRAS EM VERGÍLIO FERREIRA", por Isabel Rosete 
«Quando nos referimos a este homem de Melo, de ar calmo, absolutamente sereno, olhando para o Mundo ao mesmo tempo que observa o interior de si-mesmo, jamais poderemos deixar de o mostrar como uma excepção: no seio da Literatura Portuguesa assumiu a difícil e ingrata vocação de denunciar a morte da palavra, a arte do homem no pensamento contemporâneo. Remou contra a maré como os profetas. A sua voz isolada - apesar do anúncio da morte de Deus e da morte do Homem - não se olvidou de afirmar o valor do ser humano e a grandeza das suas manifestações, erguendo, no entanto e sempre, a dúvida, postura que o tornou particularmente incómodo entre os intelectuais portugueses.(...)
Isabel Rosete

http://birdmagazine.blogspot.pt/2016/10/destino-e-morte-das-palavras-em.html

terça-feira, 11 de outubro de 2016

terça-feira, 23 de agosto de 2016

"DA ARTE E DO ARTISTA", por Isabel Rosete



«AS VOZES DA FILOSOFIA E DA POESIA, DAS ARTES, AS MINHAS E AS DE ALGUNS OUTROS (poucos, infelizmente), NUNCA SE CALAM! SEMPRE DIZEM A VERDADE/REALIDADE QUE, À SUPOSTA NORMALIDADE E AO DITO POLITICAMENTE CORRECTO, NÃO CONVÉM.
VIVA A "ANORMALIDADE"! VIVA A SAUDÁVEL "LOUCURA" DA RAZÃO DESPERTA!»
Isabel Rosete

domingo, 24 de abril de 2016

Isabel Rosete, livro "FLUXOS DA MEMÓRIA", de Isabel Rosete



1. Debato-me contra as chamadas mesas de honra nos eventos de lançamento de livros de Poesia/Filosofia:
- O PÚBLICO é a GRANDE HONRA!
- A POESIA/FILOSOFIA são a GRANDE HONRA!;
2. Não sei escrever livros. COMPONHO LIVROS! Aqui mostro como os componho, desvelando a minha AUTO-BIOGRAFIA (em memória dos meus pais) e o nascimento do meu semi-heterónimo, IR;
3. Este meu livro, "FLUXOS DA MEMÓRIA", é um tratado de/sobre a Poesia, e uma obra PESSOANA:
- Em HOMENAGEM/LOUVOR a FERNANDO PESSOA(S) DESMITIFICADO, em particular a ÁLVARO DE CAMPOS e a BERNARDO SOARES ("LIVRO DO DESASSOSSEGO");
4. Este meu livro, "FLUXOS DA MEMÓRIA", é a CELEBRAÇÃO/AGRADECIMENTO a todos os meus MUSOS inspiradores da POESIA, da FILOSOFIA, da LITERATURA e da PINTURA:
- Para além de Pessoa(s)/Campos, JORGE DE SENA, ALMADA NEGREIROS, NATÁLIA CORREIA, SARAMAGO, RILKE, HOLDERLIN, PAUL CELAN, HEIDEGGER, KANT, PASCOAES, EDUARDO LOURENÇO, VAN GOGH, PAUL KLEE (...).
Saudações filosófico-poéticas,
Isabel Rosete & IR

sábado, 23 de abril de 2016

Isabel Rosete e Fluxos da Memória



1. Drª Danuia Pereira Leite
apresentando-me como pessoa, como profissional da Filosofia e da
Poesia, entre- Culturas, face ao conteúdo manifesto deste meu/quiçá
vosso livro "FLUXOS DA MEMÓRIA", no seu segundo lançamento, no Instituto
de Ciências do Som e Bioterapias, da qual é Presidente e pela qual
recebi este gentil convite;

2. Rosete Cansado
apresentando-me como pessoa, como amiga, mana e como profissional
destas áreas, em coligação com as nossas almas (gemias) pensantes e de emoções autênticas;
3. Carolina Martins lendo um dos poemas desta obra, manifestando o amor que nos nutre e a Filosofia que nos aproxima;

4. Revelando-me contra a falta de honestidade intelectual, contra as
fraudes/ausência de transparência da TV ("5 Para a Meia Noite", Marta
Crawford, RTP1), contra a hipocrisia, as máscaras, em nome da Verdade e
da Justiça, as quais devem sempre imperar, seja qual for o preço a
pagar, em nome da Identidade genuína. Declamando, igualmente, alguns dos
meu poemas sobre estas temáticas;
5. Uma "declaração de amor" do Professor Doutor José Zaluar
face à minha poesia/filosofia, que também diz NÃO, comparando-me com
Natalia Correia (que grande responsabilidade que carrego com muita
satisfação), uma das minhas Musas.
Bem-hajam pelas vossas intervenções, meus queridos amigos/leitores, por tanto carinho, por tanto me fazerem sentir lisonjeados!
Isabel Rosete

Isabel Rosete

Eu, Isabel Rosete, apresentando o meu livro "FLUXOS DA MEMÓRIA" no Instituto de Ciência do Som e Bioterapias - Lisboa, 16/04/2016 - a convite da Drª Danuia Pereira Leite​, a quem muito agradeço, assim como a todos os presentes neste evento e a todos os visualizadores deste vídeo realizado pelo Dr. Jorge Rosa​.
Saudações filosófico-poéticas,
Isabel Rosete