O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


domingo, 28 de fevereiro de 2010

num dia cinzento lembrar j. afonso (para clarear)

'muitos sóis e luas irão nascer
mais ondas na praia rebentar
já não tem sentido ter ou não ter
vivo com o meu ódio a mendigar

tenho muitos anos para sofrer
mais do que uma vida para andar
bebo o fel amargo até morrer
já não tenho pena sei esperar

a cobiça é fraca melhor dizer
a vida não presta para sonhar
minha luz dos olhos que eu vi nascer
num dia tão breve a clarear

as águas do rio são de correr
cada vez mais perto sem parar
sou como o morcego vejo sem ver
sou como o sossego sei esperar'

15 comentários:

João de Castro Nunes disse...

Ó pá! isto sem música... não vale a ponta de um corno! JCN

platero disse...

nunca é demais lembrar.
Com ou sem chuva

abraço

João de Castro Nunes disse...

Com chuva ou sem chuva, música e voz à parte, continua a não valer a pontqa de um corno, poeticamente analisando. Uma sensaboria... de ocasião! JCN

João de Castro Nunes disse...

Corrijo a gralha "pontqa" por "ponta", reduzindo-lhe o tamanho. JCN

TVcabo disse...

corrige-te... a ti, meu palhaço de circo!

baal disse...

ó pá jcn, os verdadeiros poetas trazem a música no pensamento. deste um tiro no pé. qualquer dia vais ao fundo.
aguenta-te

João de Castro Nunes disse...

Antes palhaço de circo... que de TVcabo! JCN

Magno Jardim disse...

;).

Ás Armas

João de Castro Nunes disse...

Espada... ou sabre? JCN

Magno Jardim disse...

sabre !

:)

João de Castro Nunes disse...

Vamos a isso, pá! Conheces as regras? Palavra contra palavra; verso contra verso; poema contra poema. Sem viseira. A alma a descoberto. Serve? JCN

Magno Jardim disse...

Espada

:)

João de Castro Nunes disse...

És um troca-tintas! JCN

Magno Jardim disse...

De tintas trocadas
um belo quadro.
De cinco fiadas
uma encharcada.


Aguas paradas.

De fel e Negro
Viu-se o Monstrengo.

:)

Magno Jardim disse...

.

Sentado em cima da sela ou Deitado sobre o solo ?