O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Emudecimento e acção




"O meu conceito de um estilo e de uma escrita sóbrios e ao mesmo tempo altamente políticos é o seguinte: conduzir até aquilo que é negado à palavra; somente onde essa esfera do averbal se abrir numa potência indizivelmente pura, poderá a centelha mágica passar da palavra à acção movente, onde a unidade das duas for igualmente efectiva. Somente o intenso direccionamento das palavras para o interior do núcleo do mais íntimo emudecimento alcança o verdadeiro efeito"

- Walter Benjamin, Briefe, I, p.127.

8 comentários:

João de Castro Nunes disse...

Perfeitamente! Quem o consegue? JCN

Papoila Sonhadora disse...

Um caso de genialidade.
Um abraço,caro Paulo Borges.
Da Sandra Ferreira.

Paulo Borges disse...

Um Abraço, Sandra.

João de Castro Nunes disse...

A hora... dos abraços... serpentiformes! JCN

Anaedera disse...

Aonde não haja espaço para palavras, aonde tudo estará no meio delas.
E será possível escrever assim?

baal disse...

e os mortos?

João de Castro Nunes disse...

Sais-te com cada uma, ó BAAL! Por que não metes o cavaquinho... no bolso do casaco?! JCN

João de Castro Nunes disse...

O gajo, em cinéfila atitude pensativa, está mesmo a fazer-se para a fotografia! JCN