O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


domingo, 7 de fevereiro de 2010

zulu

pensam que nos abatem? que encontram as nossas armas? tenham juízo e vergonha... os homens justos sobrevivem ao estado. continuaremos. até à próxima amigos. a luta não acaba.

8 comentários:

Magno Jardim disse...

Com a gloriosa vitória trinunfaremos! Paz, Liberdade !

João de Castro Nunes disse...

Vossemecê, catano, morre com a fé! Faz-me lembrar o Roque, o tolinho de Góis que, sem comprar a lotaria, todas as semanas esperava que lhe tocasse a sorte grande. JCN

Harkshis disse...

sim

Magno Jardim disse...

A fé é eterna, pois eu sou fé...e a fé toca a quem a espera, seja na terra, seja no "céu"... A liberdade a lotaria, o premio a gloria. Eternamente...o imperador. Portugal

baal disse...

e eu que pensava que o tolinho de goís fosses tu jcn. como um homem pode andar enganado nesta vida.

João de Castro Nunes disse...

Caro BAAL, não tens espelho lá na tua casa?... Se acso precisares, eu empresto, com bilhete de ida e volta. Não sou pai de pançudos, muito embora um favor se faça ao diabo, nem que seja o dos bigodes. JCN

João de Castro Nunes disse...

Quanto a ti, Magno Jardim, que nunca te vi por estes lados, afina o teu jargão... antes de te enfiares no ninho das sepentes. Caso contrário, és trucidado... em três tempos. Reconsidera, pá! JCN

Magno Jardim disse...

Vós, jcn, integro como sois ñ tendes algo com que vos sentir incomodado pela minha presença ou o meu jargão, pois o meu jargão é a minha fé, e a minha fé sou eu.
com os meus melhores cumprimentos a vós. Magno Jardim