O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 22 de outubro de 2009

A caminhada

Exorto todos a que visitem o blogue "A caminhada", e a que participem, se assim o desejarem. Todos são bem vindos. Uma palavra de agradecimento à Serpente e ao Paulo Borges pela inspiração.

Link: A caminhada

26 comentários:

João de Castro Nunes disse...

Ao som da lira, lá iremos... de candeia acesa! JCN

Caminhante disse...

Venha. É muito bem vindo. Todos são bem vindos, independentemente de serem ou não cristãos, pois é também do confronto de ideias que fazemos a nossa aprendizagem e crescimento.

João de Castro Nunes disse...

Pode escrever, como se diz em gíria brasileira! JCN

Caminhante disse...

Hehe é isso, pode escrever.

saudadesdofuturo disse...

... lá iremos.

Se João de Castro Nunes me emprestasse a candeia... iria à frente, pois a que vai à frente "ilumina" duas vezes... :)

Diógenes já lá estará com outra... candeia, a dizer à sombra do Rei que não lhe tapasse a sombra...

A pedir ao rei que saísse da sua sombra. Pedido perfeitamente justificado.

Grata, Caminhante, pela reflexão, embora pagã...
O diálogo é decerto a via no encontro do Caminho...

Caminhante disse...

Sem dúvida, o diálogo e a comunhão. Caminhar em conjunto.

Caminhante disse...

Gostaria que o blogue fosse um espaço onde surgissem pessoas de todas as confissões religiosas ou pessoas ateias, onde cada um pudesse afirmar as "suas" ideias.

Caminhante disse...

Talvez para que em comunhão percebêssemos que somos apenas... frágeis? Ainda o não sei. Um espaço de amor. Pode vir o ódio também, que façamos o caminho juntos.

saudadesdofuturo disse...

Ui! Senti um arrepio...
Devo estar a constipar-me!

Caminhante disse...

Basicamente é um espaço como a Serpente, mas em que o criador é alguém que está a dar os primeiros passos na descoberta do Cristianismo, embora já muito sobre este tenha pensado.

João de Castro Nunes disse...

O Amor e o Ódio... não fazem boas migas! Há que optar. JCN

João de Castro Nunes disse...

Ensaiar os primeiros passos do Cristianismo... é uma impossibilidade metafísica. Já vamos a meio da procissão. Não se pode apagar, como nos computadores, o que já se escreveu. O que está... está! Que cheiro a chamusco! O que não invalida a Beleza da mensagem! JCN

Caminhante disse...

Boa interpretação do Verbo, JCN.

Caminhante disse...

Não é o mundo uma mistura de amor e de sofrimento, JCN? Tanto amor, e tanto sofrimento...

João de Castro Nunes disse...

De bom grado, "saudadesdofuturo", lhe cedo a minha lucerna (paleo-cristã) para abrir o cortejo, não me importando de ir na cauda... para poder recolher, terminada a procissão, as candeias emprestadas, pois são de estimação. Vamos arqueologicamente fazer um brilharete! JCN

João de Castro Nunes disse...

Sofrimento, senhor Caminhante, não é ódio. O ódio mata, mas o sofrimento... redime. De resto, onde está a fronteira entre o sofrimento e o amor? "Senhora dos olhos verdes / porque me não vedes?" JCN

Caminhante disse...

Estão ligados. Amar é sofrer e sofrer é amar? Ou o sofrimento é algo que vem com o amor, sendo este alegria, inocência, ingenuidade (quão ingénuo...) pura?

Caminhante disse...

Eu sou amor e sofrimento. Que fronteiras há em mim?

(comentário balela... fatela!)

saudadesdofuturo disse...

JCN,

É isso que pergunto,JCN!
Porque não me vedes
e me atirais com pedras
de milhares de anos
Pedras arqueológicas
e falantes??
Será que já morri?
E ninguém me disse?

Estarei cega?
Ou deixei os araminhos
pendurados
na gruta?

Vamos caminhar, não falemos da cegueira arqueológica...
permaneçamos em silêncio

(Não estou a falar de Saramago, goste-se ou não. Pelas melhores ou piores razões.

O Amor e o Ódio nunca fizeram boa companhia... às migas...

Caminhante disse...

A carne de porco e as ameijoas sim... especialmente se feitas com... amor.

João de Castro Nunes disse...

Era o que eu temia, senhor Caminhante: que vossemecê acabasse por conduzir os nossos incertos passo para a manjedoura, onde até o cão e o gato... fazem boas migas! Deixe-se lá de tretas! Já pensou que am(eíjoas) e am(or)... têm o mesmo radical?!... Até parece que é tudo a mesma coisa. Mas olhe que não é. As aparências... iludem! De qualquer forma, à luz dos bons princípios, acertemos o passo... para não andarmos de candeias às avessas! JCN

P. S. - Diga-me uma coisa, senhor Caminhante: vossemecê já alguma vez amou?!... Ou fala de cor?!... JCN

João de Castro Nunes disse...

"saudadesdofuturo": o siêncio é de ouro, mas há palavras, como as suas, que também o são! "Porque me não vedes"? JCN

Caminhante disse...

Caro JCN, tem-me em pouca conta. Lamento.

João de Castro Nunes disse...

Engana-se redondamente: se o tivesse em pouca conta, não lhe dava troco! JCN

Caminhante disse...

Amo bastante e sofro bastante. E o senhor, JCN?

João de Castro Nunes disse...

Nem queira saber!... JCN