O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O pássaro

O pequeno
pássaro.

Pousa
no mar.

Todos
os dias.

Está lá.
Parado.

Subitamente
mergulha.

Parece-me
castanho.

As suas formas arredondadas
em ternura.

Alimenta-se.
Respira.
Frui.

Alimenta-te.
Respira.
Frui.

Aprendemos com
as ondas.

A Natureza é
mestra.

Os sábios aprendem
com ela.

7 comentários:

platero disse...

gostei muito
gosto muito

abraço

Nuno Maltez disse...

Obrigado, Platero. Aprendi com a simplicidade e sublimidade da tua escrita. Abraço.

frAgMentus disse...

e será q o pássaro está tb lá hj?
e questiono-me se não será um vigilante da própria natureza, um conquistador do a.mar, um e.terno viajante de si e do mundo q lhe acerca.
será q apenas frui do ciclo natural nascer-crescer-morrer, ou tb contempla o q lhe a.cerca em jeito de sonho?

bj em vôo p/ti

Nuno Maltez disse...

A minha hipótese é que ele frui, enquanto espera alimento ou está saciado, o mar e a brisa que o acercam, os elementos. Parece-me que se sente bem no seu habitat. Beijo em voo ;)

frAgMentus disse...

hipótese acertada a tua, eu é q ando influenciada pelo fernão capelo gaivota ;) bj em ti

platero disse...

Nuno

e por que não
:
o pássaro f(r)ui?

me agradaria a ideia de ter sido/ser o pássaro que frui

abraço

platero disse...

nuno

isto é um comentário
-não uma sugestão
Ninguem pode sugerir a ninguem que sinta (com)o que não sente
abraço