O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 17 de outubro de 2009

O prazer que alguém sente ao cozer uma sapateira é semelhante ao deleite que um nazi sentia ao ver um judeu dentro de uma câmara de gás

42 comentários:

baal disse...

que exagero... a sorte é o tibete não ter mar.. mas tem manteiga de não sei do quê para o chá que se transforma num chá muito animalesco.

João de Castro Nunes disse...

O prazer... não está em cozer ou ver cozer a sapateira, mas em saboreá-la. JCN

João de Castro Nunes disse...

ESSA DE O TIBETANO NÃO TER MAR... É MUITO BOA! JCN

Paulo Borges disse...

Só há aqui exagero do ponto de vista do preconceito especista, que pelos vistos move muitos supostos revolucionários.

João de Castro Nunes disse...

NÃO MENOS BOA! JCN

baal disse...

suposto revolucionário diz: para a revolução tenho mais patas que a sapateira e a mim ninguém me coze, e é vergonhoso comparar assassinatos com marisco, não percebi, tanto karma para a vergonha.
é que não percebi mesmo

antiquíssima disse...

Vergonhoso é não ser inteligente e fazer acepções de seres nas manifestações da Vida.

antiquíssima disse...

JCN, saboreia-te a ti mesmo e verás que perdes a vontade de comer.

baal disse...

quais seres judeus e sapateiras?
acepcões, cresce e aparece. moderniza-te e sê

João de Castro Nunes disse...

Que corja! JCN

João de Castro Nunes disse...

Imagina, ó Antiquíssima, o que me aconteceria se te papasse a ti!...
Revolvías-me o estômago... no mínimo dos mínimos. Vade retro, de onde seguramente não passavas! Dava-me... uma coisa! JCN

Rasputine disse...

O mundo é uma câmara de gás.

Rasputine disse...

Deixa-te de sonetos bacocos, ó JCN, e canta-nos o Fado Hilário!

João de Castro Nunes disse...

Que caldeira de judeus com arianos e sapateiras à mistura! Intragável!

JCN

baal disse...

rasputine já te esqueceste da caixa de pandora?

Rasputine disse...

Mergulha lá para dentro de cabeça e dissolve-te no grande magma primordial, como Empédocles. Mas não deixes de fora a pantufa.

Rasputine disse...

Já me esqueci de que não estou aqui.

João de Castro Nunes disse...

Só faltavas tu, ó Raispatine, para pegares ao andor! Embora tarde, ainda chegaste a tempo... para largares uma das tuas bojardas. Querias soneto?!... Vai-te catar! JCN

baal disse...

rasputine, vai andando mana, esta de ´deixa de fora a pantufa' é mesmo à menina. na mouche.

João de Castro Nunes disse...

Ó Raispatine, tens a certeza de que o mundo... é mesmo uma câmara de gás?!... Verdade ou mentira, essa é das melhores que tenho ouvido! Estais quilhados, judeus! JCN

João de Castro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rasputine disse...

Baal e JCN, vocês são o Janus bifronte e esquizo?

baal disse...

'cada um conhece os seus. fomos ajudados, aspirados, multiplicados.'
mil planaltos, capitalismo e esquizofrenia 2
gilles deleuze, félix guattari

porta-te bem rasputine.

João de Castro Nunes disse...

Bifronte... mas sem eles. Basta o Pinho! Quanto ao "esqui", pergunto: esquizóide ou esquizofrénico?!... Por ti... saberás! JCN

Paulo Borges disse...

Que maravilha! Sempre gostei de gente doida.

João de Castro Nunes disse...

Estamos todos em casa! Que felicidade! JCN

baal disse...

é assim a felicidade. o paulo está divertido,estará a beber um tinto? eu estou,

Paulo Borges disse...

Por acaso também estou. Saúde!

Damien disse...

(micropseudoquadra a uma sapateira nazi que comeu um cristão velho e um novo)

Hic! Chiii!
Já estão todos
cozidos,
por aqui!

João de Castro Nunes disse...

Comeram... mas quilharam-se! JCN

baal disse...

saúde

com vinagre não se apanham moscas mas matam-se sapateiras e com luta matam-se nazis.

Rosário disse...

acredito que para um grande número de pessoas o prazer não seja o mesmo nem sequer do género, embora o resultado seja o mesmo. As pessoas em geral não conseguem perceber que um animal sofre como as pessoas sofrem. Eu não percebo porque é que elas não percebem, mas elas não percebem.

Damien disse...

Concordo com a Rosário: dor é dor. A resistência à dor ou a capacidade de sofrer voluntariamente é outro outro departamento.

Mas, ainda assim, se bem que a constituição atómica nos faça quase primos ou até filhos das estrelas, ainda assim me parece que alguma diferença haverá (ainda que seja a não-diferença da diferença) - caso contrário o Buda, Krishna e outros avatares, e o Cristo não teriam vindo em corpinho humano.

Viriam bem mais discreta mas acintosamente, se tivessem vindo como, sei lá, melgas (para nos pregarem à dentada) ou como toiros (para nos converterem ao chifre).

Mas quem nos diz que, de todo o modo, tais criaturas o não fazem já, cada uma à sua maneira?
Cá me parece que...

"Olhai os lírios do campo...!" Querem mais sublime pregação?

João de Castro Nunes disse...

Matam-se nazis... e não só! JCN

João de Castro Nunes disse...

Impostos de dinheiro... isso vá lá; impostos de missa cantada... isso é demais! JCN

Manuelinho disse...

Este pessoal passa o dia nos copos aqui na tasca do TiZé e depois vem escriturar estas coisas... Já nem sabem de onde vêm nem para onde vão, como o Vento do Espírito bêbado... Ainda por cima só com um cozidinho de urtigas no bucho, que nós por cá já aderimos todos ao PPA.

João de Castro Nunes disse...

Haveis de levar um lindo enterro! JCN

João de Castro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Damien disse...

Um enterro há-de levar um lindo!
Tal como a todos!

(Com ou sem sapateira...)

João de Castro Nunes disse...

Quem pega às borlas?!... JCN

frAgMentus disse...

por acaso, não gosto de sapateira mas até me dava vontade de cozer uma com expressão de deleite...pk é absolutamente descabida esta analogia, Pedro!!!

ainda bem que preferem destes radicalismos tão sumariamente escritos è expressão poética do universo, (d)o (a)mar...

Brünhild disse...

Deleite!? Foi isso mesmo que escreveste? Quão insensível, Fragmentus!!! Que bloco de gelo!