O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

PARABEM


beijo grande a SIBILA
pelo aniversário de Agustina

sem a primeira
nunca a segunda existiria

6 comentários:

Paulo Feitais disse...

Uma mulher integral. Apesar de me posicionar nos antípodas do seu ideário. Mas, vendo bem as coisas, eu é que ando com a cabeça para baixo.
Quando é que este país aprende a escutar as suas vozes luminares?
Enfim... Para (o) Bem! Parabéns!
E um abraço para o poeta! :)

platero disse...

abração, Paulo

para minha humilhação devo confessar que só li SIBILA. E foi há mais de 300 anos

João de Castro Nunes disse...

Poeta, sim... mas com maiúscula, embora sem rimar! JCN

João de Castro Nunes disse...

Humilhação... para quem?!... Para si ou para a insigne aniversariante? JCN

soantes disse...

Afiaste novamente o estilete.
Abraço.

João de Castro Nunes disse...

Está sempre afiado... de ponta e gumes. JCN