O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Petição quer tornar português um dos idiomas oficiais nas Nações Unidas

Petição quer tornar português um dos idiomas oficiais nas Nações Unidas

9 comentários:

Kunzang Dorje disse...

O "português" é inglês na Inglaterra, russo na rússia, chinês na China e português no Brasil. Não é o mundo que deve aprender português mas sim Portugal que deve desaprendê-lo aprendendo todas as línguas para que sabendo as diversas culturas saboreemos o que todos nós temos em comum.

João de Castro Nunes disse...

Mais que o que temos em comum... interessa o que temos em particular! Inquestionavelmente. JCN

João de Castro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

Quanto à inclusão da língua portuguesa entre os idiomas oficialmente em uso nas Nações Unidas... subscrevo a petição sem qualquer espécie de reserva. JCN

antiquíssima disse...

O particular de Portugal é o ver-se comum a tudo. Aprende outra coisa do que fazer sonetos por encomenda!

João de Castro Nunes disse...

Se Portugal... nada tem de particular, temos o caso resolvido pela raiz: somos comuns de todos! Menos nos ordenados! Moderniza-te, "antiquissima"! JCN

João de Castro Nunes disse...

Se Portugal... nada tem de particular, temos o caso resolvido pela raiz: somos comuns de todos. Menos nos ordenados! Moderniza-te, "antiquíssima"! Queres soneto?... Bateste... na porta errada! JCN

luis santos disse...

Subscrita.