O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

votos de boas festas e feliz ano novo

4 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Olha que bonita fita! Parece a da Senhora do Bonfim... ou bom princípio.

Boas Festas, Flávio

platero disse...

NATAL CRIATIVO

com muita poesia - mas também com muita progressão na carreira, bons aumentos de ordenado e tudo o mais.
Ah, e também muita paz, muito Quioto,
pouca Copenhaga

Carlos Ferreira Blogtok disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

Parece que morres... de inveja, pá! Não serás tu... o único gajo adiado? JCN