O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 29 de dezembro de 2009

“Não posso estar em parte alguma. A minha / Pátria é onde não estou”

- Álvaro de Campos, "Opiário".

4 comentários:

João de Castro Nunes disse...

Devia estar drogado... ou etilizado! JCN

platero disse...

António Variações - a quem nunca liguei muito em vida -tinha cantiga
tratando o tema. De maneira também interessante

abraço, Boa entrada, e estadia, em
2010

João de Castro Nunes disse...

O Variações deve-se ter inspirado no "Pessoas" Que dois! JCN

saudadesdofuturo disse...

Muito caro JCN!

Desde onde estou até onde estou, lhe desejo (vos desejo, evidentemente!)muitas "variações" para este ano que está aí a nascer.
Muitas "Pessoas" é o que desejo que o inspirem a estar na nossa companhia, "serpenti-nada-mente".

Ao Paulo Borges:

A minha pátria é também esse lugar insitado onde não estou, pois que não posso estar em parte alguma que seja longe dela...(da Saudade) Por isso, entre as duas colunas de Hércules sustento essa minha "sede" de nenhum lugar, que não seja "Entre-serpentes". "Serpent(r)eando...

Abraço, Paulo!
Vem aí um Ano Bom!

Para o Platero:

Daqui te envio aquele abraço. FELIZ ANO NOVO e... que seja mesmo NOVO e... Feliz! "Quadri-pulando"!
Beijo

Abraço a todos!