O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


domingo, 20 de dezembro de 2009

MERDA!

Homens, nações, intuitos, está tudo nullo!
Fallencia de tudo por causa de todos!
Fallencia de todos por causa de tudo!
De um modo completo, de um modo total, de um modo integral:

MERDA!


- Álvaro de Campos, Ultimatum

7 comentários:

saudadesdofuturo disse...

"FALLENCIA DE TUDO POR CAUSA DE TODOS!"

"FALLENCIA DE TODOS POR CAUSA DE TUDO!"

"TUDO NULLO"

Há que re-começar a partir do Nada!
Todos os dias!

Coelacanto provoca maremoto disse...

nada como resumir a situação de modo tão sucinto.

saudações

João de Castro Nunes disse...

E quando chegaremos... ao fim?!... JCN

Paulo Borges disse...

O fim é já lá havermos chegado e não darmos por isso.

João de Castro Nunes disse...

Ainda bem que me avisou! JCN

Paulo Borges disse...

Estamos na MERDA: o que é o melhor ponto de partida. Húmus não falta.

João de Castro Nunes disse...

Então... aproveite! JCN