O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 19 de dezembro de 2009

A actual civilização cumpre o seu destino: ser a condição galopante da sua própria impossibilidade

O fracasso da cimeira de Copenhaga torna evidente que os estados nacionais e os poderes político-económicos mundiais não servem os interesses da população humana e dos seres vivos e sencientes no planeta.

A actual civilização cumpre o seu destino: ser a condição galopante da sua própria impossibilidade. O que é uma excelente notícia, não fora o sofrimento que causa e causará a milhões de seres...

umoutroportugal.blogspot.com

4 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Comprrendo que a falência desta possibilidade civilizacional possa ser de alguma esperança para um novo paradigma social e universal.
Só uma nova compreensão do homem e da Natureza: uma visão holística, diremos, só essa poderá vislumbrar um mundo onde se procure chegar a uma alternativa,a um "compromisso" com o futuro, que a todos proporcione um novo sentido de vida. Uma "revolução" dos valores que temos como sagrados para a vida. O desenvolvimento de uma consciência e o alargamento da mente que permita ver para além da matéria, a luz que parece continuar a mover-se. Inexoravelmente.

Um abraço neste quase-natal, sempre esperado, Paulo!

João de Castro Nunes disse...

Muitíssimo bem pensado e melhor dito! Só que não tenho... tantas ilusões. A Natureza... é inexorável. JCN

João de Castro Nunes disse...

Tem regras a Natureza
quanto à sua evolução
e por isso menospreza
qualquer nossa intervenção.

JCN

platero disse...

premonição?

sabe-se hoje que tanto esforço (dinheiro e energia = emissões)
foi perfeitamente em vão:
A cimeira foi um buraco maior do que o de OZONO

abraço