O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 10 de outubro de 2009

Estará para chegar D. Sebastião?!... JCN

9 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Já está encomendado, JCN!

saudadesdofuturo disse...

...também pedimos um Quinto Império, mas parece que... está demorado!! (sorriso)

João de Castro Nunes disse...

Se for preciso, meto empenho! JCN

João de Castro Nunes disse...

Em forma de soneto, camoneando. JCN

Anaedera disse...

E quando tudo chegar? Reconhecê-lo-emos?

saudadesdofuturo disse...

Boa pergunta, Anaedera.

Estou certa de que o reconheceremos no nosso coração, na nossa alma e no nosso Espírito. Esse que está sempre a regressar...

Um sorriso.

João de Castro Nunes disse...

Conheço-o de ginjeira, porque fomos criados juntos: somos irmãos de leite! JCN

antiquíssima disse...

Patético.

João de Castro Nunes disse...

POÉTICO! JCN