O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


domingo, 4 de outubro de 2009

50 maneiras de amar Paulo Borges

1 desvelar
2 vigiar
3 suspender
4 azular
5 enverdescer
6 apascentar
7 tropeçar
8 deslizar
9 escorregar
10 mergulhar

11 chapinhar
12 pular
13 aninhar
14 raspar
15 sorver
16 verter
17 guardar
18 orar
19 miar
20 perder

21 tremer
22 buscar
23 arrebentar
24 apagar
25 adormecer
26 quietar
27 fenecer
28 decompor
29 fecundar
30 brotar

31 acolorar
32 florir
33 ressuscitar
33 escrever
34 reescrever
35 cantar
36 pautar
37 solfejar
38 conduzir
39 trazer
40 abrir



41 levar
42 oferecer
43 pausar
44 dourar
45 encandear
46 ofuscar
47 abalar
48 trespassar
49 cegar
50.....

3 comentários:

Damien disse...

Tenho estado afanosamente a tentar decifrar a relação "cabalística" entre cada numeral e cada verbo.
Espero terminar antes do fim dos tempos.

Um pergunta, Joana: onde é que a gente pode candidatar-se a uma listinha destas.

Isto é muito dilucidante. Também quero! (risos)


P.S.
Ah,... e subscrevo de olhos fechados esta "pentecostal" maneira de amiciciamente amar Paulo Borges, como tenho a felicidade de fazer há já uma boa vintenazinha de anos.
Isso em nada adianta, mas talvez também nada atrase...

Parabéns, Paulo!
Longos anos!

Joana Serrado disse...

ola damien. Quem começou com a listinha foi Beatriz de Nazareth, uma das iniciadoras da lingua neerlandese, com um tratado chamado 7 maneiras de amar. Eu fiz a tese sobre Hadewijch onde apresentei 40 maneiras (neerlandesas) de amar.
Inspire-me Damien, seja minha musa/o, e eu faco tudo! Abraço, Joana

Paulo Borges disse...

Com amigos assim, eu também faço tudo! Beijinhos e Abraços