O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 1 de outubro de 2009

SONETO INACABADO

Em hora mã tive a sinistra ideia
de sacudir o ninho da serpente
que uma vez acordada me fez frente,
mas sem me acobardar estrangulei-a.

(Alguém quer continuar... no mesmo tom?)

JCN

14 comentários:

Paulo Feitais disse...

O homem, tem que deixar-se de práticas demasiado solitárias. Com a Serpente não se brinca!

João de Castro Nunes disse...

Fico advertido! JCN

baal disse...

pelo que percebi o jcn é professor foi professor... bom mas isso não interessa, de qualquer das formas um controlador de mentes, que agora, me parece (linda interjeição), está a ficar demente.
jcn não desafie o que não conhece...

baal disse...

de qualquer formas o combate está marcado.
sítio. quinta das lágrimas
local: fonte de inês
escolha as armas jcn

retiro demente (faz- me lembrar da(e)mien).

marque o dia.

João de Castro Nunes disse...

Convida-me para almoçar ou para jantar?!... JCN

João de Castro Nunes disse...

Sr. BAAAL, um homem que se preza não se bate "armado" com um "demente" e, muito menos, com quase nonagenário. Bata-se com as armas do pensamento, utilizando a arma das palavras... certas e certeiras! De qualquer maneira... ao seu dispor. JCN

João de Castro Nunes disse...

É evidente que com a Serpente... não se brinca,o que não impede que se brinque... com as serpentes! Assim pensa... o "homem". JCN

Paulo Feitais disse...

Falhou-me num acento, ó homem! E com a Serpente não se brinca! :)

saudadesdofuturo disse...

Corrija-se, homem, endireite-se!

Vossemecê tem um problema no "esparguete cinzento",que o faz andar esquecido! Sem querer entrar muito na sua "intimidade" aconselho-o a consultar especialista.

Você, JCN, a disparar sonetos a essa velocidade, mais parece a minha prima Isaurinha a deitar conversa fora.
Vossemecê está fora de tom, faz tempo! Mas pode continuar a marchar! tem boas pernas!
Na banda! JCN!

Atire pedrinhas, JCN!
Devagarinho!

Obscuridade futura

João de Castro Nunes disse...

Sr. Paulo Feitais: uma vez... chega! JCN

João de Castro Nunes disse...

O poema... já fica por aqui. JCN

saudadesdofuturo disse...

Obscuridade futura assina-se quem sente que... com as serpentes também não se brinca!

Fim de lição!
Gratuita!

Um soneto inacabado é uma possibilidade onde cabem todas as impossibilidades ou o contrário...

Um sorriso é o que lhe ofereço, como se fosse a face oculta de um fim em tom menos "jocoso", mais sério como compete a quem é filho dilecto de Camões, neto de deuses e de heróis e marinheiro de marfins e contas... de colar...

Cumprimentos respeitosos, de Saudades...

João de Castro Nunes disse...

HORA DE BONANÇA

(Para "saudadesdofuturo" com mesurada reverência "à moda antiga" e trasladada "em pergaminho velho") JCN

Depois dos vendavais... vem a bonança
e com ela se volta à quietude,
à tranquilidade... que se alcança
por obra da paz de alma e da virtude!

Metaforicamente me expressando,
o mesmo isto é dizer que é necessário
a mente repousar de quando em quando
para um evental tufão contrário.

Após mexer no ninho das sepentes
e de as aquietar, adormecendo-as
com belos cantos, doces como amêndoas,

deixemo-nos de gestos imprudentes,
não vão acaso as serpes assanhdas
morder-me as mãos sem luvas, descuidadas!

JOÃO DE CASTRO NUNES

saudadesdofuturo disse...

Obrigada, JCN!