O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 6 de outubro de 2009

HELP!

Há quem não tendo tesão
para bater num parceiro
vai pedir a um terceiro
para lhe dar uma mão!

JCN

1 comentário:

Damien disse...

Quem é o "terceiro", aí na sua "bonita" quadrinha?
Só há aqui dois, criatura: você e... quem acrescentou, a seguir à sua abreviatura, aquilo que você estava mesmo a pedir... Ou não será?

Você mais parece um daqueles cães que se fartam de ladrar e botar figura (imaginam eles), incomodando canídeos, homenídeos e as pobres deidades, para além de toda a vizinhaça nas cercanias, mas que, mal vêem aproximar-se a carroça da Câmara para recolha de cães vadios, ficam num chifrim de latidos que só apetece dar-lhes um belo "biqueiro" (ok, ok, amigos do Partido pelos Animais, é só matar aqui um certo "apetite" que me está a dar, ok?)

Cale a corneta, homem! Será que não tem um pingo de noção do ridículo?

Vá-se catar para outro bairro, que eu, por mim, sei ver quando a restante "bicharada" não esteja para aturar-me: antes que isso aconteça, dou comando às patinhas e vou uivar para outras paragens, que é como quem diz: calo a boca!

Faça o mesmo! Ou será que, ainda por cima, é tipo aqueles cães muito sarnas aos quais, quanto mais a gente os enxota, mais eles imaginam que os estamos a chamar?

Valha-nos lá o padroeiro dos bobbies! Caramba! Aí em Coimbra, deve ter um belo dum canil "universitário", mesmo ao lado do asilo dos profes, não?


P.S.
Hum... Será que eu sou um alter-ego de Paulo Borges? Ou será que não sou?

Ó Homem! Fique descansado, que Paulo Borges, coitado, há-de acordar com os seus ganidos.

Puxa, que nem se pode aqui fazer aninhos! Isto há com cada João mais "antónio"!...