O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 28 de maio de 2009

~~~ WORLD WATSU WEEK ~~~



(Peço permissão para divulgar uma actividade...
Para ver melhor o conteúdo, clicar em cima da imagem)


todos sabem que é a minha paixão...
não é segredo para ninguém, por isso...

Queiram fazer o favor de passar a mensagem:

10 a 16 de Junho, nas Caldas de Sangemil, Viseu.
Sessões de Watsu GRÁTIS!!!
Marcações e pedidos de informação em: info.watsu@gmail.com



Apareçam! levem amigos ou familiares
experimentem uma viagem fantástica e relaxante para o corpo e alma*
Eu vou lá estar de certeza!!!

4 comentários:

platero disse...

SEREIA

vou divulgar por vir de ti
Tem que ser bom

bjiº

egocêntrico disse...

«aproveite esta oportunidade para dedicar tempo a si mesmo»... é isto que caracteriza a cultura ocidental, o culto do ego. EU, EU, EU...

Sereia* disse...

Querido Platero,

muito obrigada pela Amizade. posso garantir que é uma experiência maravilhosa.

Caro Egocêntrico,

percebo as suas palavras e o porquê delas terem sido escritas. Mas, acredito que o Watsu é uma viagem particular de conhecimento de nós mesmos. O caminho que o Watsu tem para nos oferecer não é curto, não é óbvio e não passa por palavras com uma definição única e exclusiva, como nos dicionários.
Peço desculpa se discordo de si quando se refere ao Watsu como "uma caracteristica da cultura ocidental, o culto do ego", até porque a origem do Watsu é bem Oriental, baseada no Zen Shiatsu.
Neste caso, deixe-me dizer que o conhecimento de nós próprios e a harmonização da energia que todos possuimos, pode e deve ser um ponto de partida para a nossa relação com o mundo. E é muitas vezes porque ainda não nos conhecemos que o Ego toma conta daquilo que julgamos que somos.

O Watsu trabalha todos os níveis do nosso ser: físico, psicológico, emocional e espíritual. Se um dia tiver oportunidade de experimentar, queira acreditar que esses momentos podem ser de união e de amor incondicional pelo Universo e não por si mesmo, única e exclusivamente.

Mas isto... sou eu a falar... e sou suspeita, como já deixei bem claro.
Mais uma vez, muito obrigada pelo comentário.

frAgMenTUS disse...

boa sorte!
sabes bem q até iria se fosse aqui perto...
tira fotos e depois mostra,'tá?
bj azul em ti :)