O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 20 de maio de 2009

Sobressaltos - Três raças de homens

"[...] se fosse necessário dividir os homens, formariam três raças: os sonâmbulos, que são legião; os racionais e sensíveis, que vivem sobre dois planos e que, sabendo o que lhes falta, se esforçam por procurar o que de modo algum encontram; os espirituais nascidos duas vezes, que caminham para a morte com um passo igual para morrer sós e inteiros, quando acaso não escolhem o momento, o lugar e o modo, a fim de assinalar o seu desprezo pelas contingências. Os sonâmbulos são os idólatras; os racionais e sensíveis, os crentes; os espirituais duas vezes nascidos adoram em espírito o que os primeiros não imaginam e que os segundos não concebem, pois são homens plenamente e, como tais, não irão de modo algum procurar o que obtiveram, nem adorá-lo, pois que eles próprios o são"

- Albert Caraco, Bréviaire du chaos, Lausanne, L'Âge d'Homme, 1999, p.8

7 comentários:

Madalena disse...

Isto faz quase lembrar a classificação de terrenos, psíquicos e pneumáticos dos gnósticos... Mas não gosto de classificações. Acredito que cada ser é único. E importante.

Paulo Borges disse...

É verdade e creio que há mesmo uma influência gnóstica, para além das três gunas indianas... Acho que isto é válido, se considerarmos que estamos perante três possibilidades presentes em todos os homens, entre muitas outras, que obviamente rompem todos os esquemas.

Os seres são únicos e importantes, sim, mas raramente por aquelas razões pelas quais se sentem únicos e importantes...

Madalena disse...

Sem dúvida, Paulo.

Anónimo disse...

blog racista

Mamba Negra disse...

«os espirituais duas vezes nascidos adoram em espírito o que os primeiros não imaginam e que os segundos não concebem» - Como Caraco designa isto que é inimaginável e inconcebível? Deus? Shunyata? Aquilo que é? Ou simplesmente não o designa?

Madalena disse...

Quando o Paulo fala em iguais possibilidades presentes em TODOS os homens, explica bem.

Anónimo disse...

Leiam o Albert Caraco! Se resistirem...