O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 14 de novembro de 2009

FASSCINANTE!

"saudadesdofuturo", é um prazer
dialogar consigo, aprimororando
meu jeito inconfundível de escrever
sem me apartar, porém, do seu comando.

Não faço mais do que acertar o passo
pelos seus comentários graciosos,
eivados de ironia, como eu faço
perante certos textos... afrontosos.

Embora a não conheça de presença
ou, por outras palavras, de figura
que tenho por gentil, na minha crença,

presumo seja, pelo que me diz
e como o diz ou mesmo contradiz,
uma óptima e divina criatura!

JOÃO DE CASTRO NUNES

Coimbra, 14 de Novembro de 2009.

7 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Sempre a Vaidade, JCN!
Precisa expor-me, assim, à inveja alheia... "Eu ser pomba e doce..." snif... Só o Platero é que não acha. Vou deixar de respirar até ficar vermelha. Assim... deixo de ficar "Fasscinante" e passo ao meu habitual e rotineiro "Fascinante".

Platero, parece que há pombos por todo o lado, "pombos-correio" e até pombos de asa caída... Os pombos transmitem mais doenças que as pombas? Já um pombo não pode querer ser preto? E as pombas, são todas brancas? Ou só a do Max "Pomba branca... pomba branca..."?

Matéria Fascinante, não Fasscinante (risos):))

Até já, Platero!

saudadesdofuturo disse...

Continuando a "prosa de pombo" como diria JCN, o beirão mais transtagano da "Serpenteemplumada":

"Columbidae é uma família de aves columbiformes que inclui os pombos, pombas, rolas e rolinhas.
Há cerca de 300 espécies desta famílias distribuídas em todos os continentes. Os columbídeos são aves de pequeno e médio porte, com pescoço, bico e patas curtas, que se alimentam de sementes e frutos. O casal que se reúne na época de reprodução, constrói ninhos não muito sofisticados, onde chocam dois a três ovos brancos. Os columbídeos são em geral espécies cinegéticas, caçadas pela sua carne. Vivem em média até aos 15 anos. Podem atingir em vôo, velocidades até 80 km/h, podendo voar em distâncias até 315 km sem se cansarem. Possuem o melhor sentido de orientação de todas as aves e, também de todo o reino-animal, podendo localizar os seus ninhos e/ou pombais a mais de 1000 km de distância. Conseguem também detectar sons a distâncias a que nenhum outro animal consegue.

Os pombos e pombas são considerados como símbolos de paz e harmonia, numa tradição que, supostamente, tem as suas origens na história bíblica da Arca de Noé. Segundo o Antigo Testamento, depois do dilúvio, Noé soltou uma pomba que regressou com um ramo de oliveira no bico, que mostrava que a água estava regredindo e que tinham sido feitas as pazes com Deus. Na iconografia cristã, são também uma metáfora do Espírito Santo, que apareceu sob a forma de pomba no baptismo de Jesus Cristo. Antes mesmo da existência da bíblia, os pombos já eram usados pelas religiôes primitivas com símbolos e propósitos diferentes."


(Wikipédia dixit ...)

João de Castro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

A pomba, "saudadesdofuturo", também está ligada ao mito dos Argonautas, em demanda do velocino de ouro, e da lenda do "ramo de ouro" que, por indicação da sibila de Cumas, permitiu a Eneias abrir as portas do inferno e visitar o seu pai Anquises, que lhe vaticinou a grandeza e a prosperidade do mundo romano, que haveria de durar para cima de mil anos, os mesmos mil anos que Hitler, sugestionado pelas patacoadas de Nietzsche, igualmente garantiu que duraria o seu... III Reich. Ele... viu-se! Ao que se prestaram as inocentinhas pombas! E quem não recorda a pomba... de Picasso com o raminho de oliveira no bico?!... Tanta ilusão... desfeita!
Sabia que eu encontrei em Arganil, representado em pedra de anel (sinete), o "ramo de ouro" cantado por Vergílio na Eneida? Um dia lhe conto. Coisas do arco da velha!...
J(udeu)CN

saudadesdofuturo disse...

Como eu aprecio essas conversas! JCN!

Velocinos à parte (riso) a argonáutica navegação à vela no céu onde dantes era o inferno e Dante entrou sem olhar para trás...não fosse o caso...

O mundo romano é o mundo onde a pomba há muito foi substituída pela águia...

Por império, prefiro o do Espírito, em sopro... por baixo de onde um arco-iris é atravessado pela pomba.

Há pombas dentro e fora de todos os pombais. Há desejo de prosperidade e de Paz desde que o mundo é mundo!

Os ramos de oiro... se forem os que a luz aquece no cimo do bosque...

Que vivam as pombas "parnasianas"
(Não é só Grécia... o mundo!)
E Olavo Bilac, que não aprecio muito:

Via Láctea - Soneto XIII

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" Eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."

Olavo Bilac

baal disse...

baaer meinhof. levss um tiro lcn

João de Castro Nunes disse...

Achas?!... JCN