O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

a luta (a platero)

os afectos são o que emerge do amor, em sítios onde a vida é dura restam (muitas vezes) escondidos.
no entanto todos sabemos que existem, é essa a esperança. é essa a luta.

19 comentários:

João de Castro Nunes disse...

Ó BAAL, deste agora... em pregador?!... JCN

platero disse...

Baal

que o fervor da luta
por um mundo melhor
nunca esmoreça

(vai poeminha que tenho de memória - por alturas de fulgurante enamoramento)
:
que nunca amar nos canse
e o mundo mude

e cada um de nós ajude e o mundo avance
e cada um de nós avance
e o mundo ajude

grande abraço solidário

João de Castro Nunes disse...

O mundo bem nos ajuda
e por si vai avançando;
nós é que estamos travando
e por isso nunca muda!

JCN

João de Castro Nunes disse...

É com o Fídias que o BAAL vai fazer um mundo melhor?!... Senhor abade! JCN

baal disse...

é verdade bons tempos em que acreditávamos. e as 'bandeiras'(mulheres na revolução) de liberdade cantadas pelo josé gomes ferreira.

e agora jcn, para acabar de vez com a questão... não sabes da importância da escultura?
não és um platónico?
existem realidades paralelas (tu és uma realidade paralela à serpente).

'estava fídias esculpindo uma homenagem aos deuses-homens lutadores, não podendo começar pela cabeça começou pelos alicerces (pés), eis quando passando pela oficina, do lado esquerdo da àgora, um artesão-sapateiro o questiona?
- ó fídias tens a certeza que o atilho superior da sandália está correcto?
... fídias contemplou a sua ideia de escultura e respondeu:
-claro o atilho não está correcto, e pode interferir na harmonia.

e, emendando, prosseguiu a criação (cópia da harmonia).

eis que o artesão o questiona novamente:
- ó fídias e esse torção no joelho? a mim parece-me incorrecto?

o escultor, não possuído pela cólera dos deuses, mas com a certeza da contemplação das ideias responde:

- não vá o sapateiro além da sandália.

apre(e)nde jcn, existem mais histórias do que as da tua 4ª classe.
`a luta
(ri-te saudades)

João de Castro Nunes disse...

Com essa invenção do Fídias... não te escapas. O que tu não sabes é história. Confundes tudo, Um sacripanta! JCN

saudadesdofuturo disse...

Já sorri, meu amigo, assim que li as bandeiras na revolução e os poemas do José Gomes Ferreira...

Como eu gostava dessa poesia...
E como me anima saber que transcreveu agora o episódio de Fidias... dando-se a esforço de correcção e tudo.

Baal, companheiro filósofo. Gosto de como pensas e da tua (não te zangas) afectividade.

Mas... ainda estou triste e tu sabes, baal.

Sorrio uma vez mais. Tenho um jardim de luto para cuidar... e Amanhã é outro dia...

Pessoa perguntou pelos óculos...
Ainda não é a minha barca...
"Ó Fídias, tens a certeza(...) Não vá o sapateiro além da sandália..."

Beijo, baal

João de Castro Nunes disse...

Ó BAAL, onde foste arranjar essa... do atilho da sandália criticado pelo sapateiro-remendão (aprende a dizer) na oficina de Fídias?!... Olha que as sandálias não têm atilhos; têm correias. És um regas: quando não sabes, inventas. E olha: a tua acentuação de "àgora" está supinamente errada. Dá a mão à palmatória! Lê Bernardes! Só te fazia bem. JCN

baal disse...

agora é que me 'quilhaste', mas ensino-te jcn, nas oficinas da grécia antiga porduzia-se, não é como na tua máquina de só-netos que a maior parte das vezes só serve para asneirar.

baal disse...

ó pá não passas de um simulacro (cópia ou reprodução imperfeita) de poeta. bem lá no fundo és um 'coca-bichinhos'(se não existe passa a existir).

baal disse...

à jcn, ressalvo produzia-se

João de Castro Nunes disse...

Sandices, senhor BAAL, sandices! Estás é com o rabo entalado. Não tens safa, nem tentando despromover-me, o que está fora do teu alcance. Sabendo dos teus revezes, o que diria a teu respeito o josef da bigodeira que, para teu governo, posso informar-te que, pela igreja ortodoxa, está em vias de canonização, à conta de que as suas maldades foram praticadas pela santa Rússia. Ainda te hei-de ver ajoelhado a rezar-lhe. Sabias que tudo o que é possível... acontece? JCN

baal disse...

josé estaline está vivo e vive no meu coração.
não caiu perante hitler, muito menos perante ti, jcn.
que os herois do trabalho socialista nos acompanhem.
vai mas é trabalhar, se podes mandar 'bocas', também podes pegar na enxada.
viva a estrela do internacionalismo proletário. viva staline.

João de Castro Nunes disse...

Viva quem vossemecê quiser, como diria Camilo Castelo Branco! Viva quem vossemecê quiser! JCN

João de Castro Nunes disse...

Vossemecê, senhor BAAL, trabalha... de enxada?!... JCN

baal disse...

baal preso. dissem que em setúbal somos os operacionais.
até à próxima

baal disse...

será que queria dizer, dizem?
possivelmente...

João de Castro Nunes disse...

Ao fim e ao cabo, senhor BAAL, todos somos operacionais... seja do que for! Até da parvoíce. Qualquer dia apresento-lhe os meus cinco violinos! JCN

João de Castro Nunes disse...

Tenho mais do que fazer
do que aturar as serpentes:
espero não vir a ter
efeitos maus dos seus dentes!

JOÃO DE CASTRO NUNES

Fartar, vilanagem! JCN