O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 23 de janeiro de 2010




"Temo-nos tornado cada vez mais semelhantes a eremitas andando pelo mundo, tentando desesperadamente aproximar-mo-nos uns aos outros, mas sendo cada vez menos capazes disso. Um mistério para nós mesmos, divorciada da natureza e isolada dos outros seres humanos, nossa moderna consciência espectadora é tanto uma bênção quanto uma praga."

Schaefer e Voors, Desenvolvimento de Iniciativas Sociais, Instituto Fonte, 2005

1 comentário:

Fausta disse...

Um eremita é um corpo social mente anoréxico. Não consegue digerir gente. Como que uma fome estragada.