O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Love is metaphysical gravity.
R. Buckminster Fuller

6 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Muito interessante a definição. Tanto mais densa, quanto envolvendo o mistério de uma pesada gravidade e fundura abísmica.

Quantas vezes não é, também, o Amor, a mais sublimada Alegria...

A Compaixão mais pura, a mais branca transparência...

O Amor é o que faz mover o ceú, a terra e os astros no chão do céu e, quiçá, no mais rareificado ar,onde as raizes dormem...

Até do ponto de vista da "compostura" é uma definição "grave".

Parabéns pela vinda, e pelo que trouxe: denso, sério, penetrante.
Grata.
Um beijo de Saudades

Paulo Borges disse...

O amor faz pender para Cima!

Abraço

saudadesdofuturo disse...

Que bela ajuda aqui me deu,Paulo!
Andei à roda e não o soube dizer dessa forma tão perfeita. Muito feliz.

Rui Miguel Félix disse...

... energia e aceleração.

Pressuposto 'quase' dogmático, por conseguinte; entrave ao progresso do conhecimento. Uma verdade, bela, imponderável, que tanto tem de subtil como de indefinível. Leve e imprevisível sustem-se na matemática que com inclemência demonstra como infinitas são as soluções que da inequação possam ser postuladas.

Mas esta, fica, Love is metaphysical gravity!

Antes não tivesse dito nada

Bem vindo David,
um abraço!

A todos,
boas noites.

João de Castro Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

É o que eu vou fazer: "não dizer nada". JCN