O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Jean-Yves Leloup - Deus: É quem? É o quê?



Conheça uma revista a sair em breve dedicada ao diá-logo entre culturas, que publicará um inédito enviado por Jean-Yves Leloup:

arevistaentre.blogspot.com

6 comentários:

Fausta disse...

Qualquer coisa não está bem. Qualquer coisa me faz rir desalmadamente. Não sei o porquê.

Paulo Borges disse...

Deve ser Ele, o Quem e o Quê... Está possessa.

Fausta disse...

Quero a minha insanidade de volta. Quero as minhas lágrimas de filigrana!

João de Castro Nunes disse...

Deixe lá, Fausta: somos companheiros de infortúnio, pois também eu devo estar possesso... face a tanta jactância1 SERÁ QUE O DONO DAS SERPENTES É TAMBÉM O DONO DA vERDADE? Quem lha revelou?... Foi o Lelobo? Só pode! JCN

Asfante Xungral disse...

As serpentes não têm dono! Foram devoradas pelo seu Caminho! O Júlio de Matos implodiu!

À luta!

João de Castro Nunes disse...

E quem as devorou, ó Xumbregas, não apanhou nenhuma indigestão?!...Seria para admirar... com tanto veneno que algumas deitam! Acaso não serás uma das vítimas da tal implosão? Uma desgraça... nunca vem só. Cuida-te, Xumbregas! JCN