O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Desenterrem-se e dancem sobre os vossos cadáveres, ó almas sepultas na morgue dos blogues e na vala comum da existência!

10 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Parece-me bem!
Desenterremo-nos,sim, e dancemos sobre as nossas caveiras e bebamos por elas, para que nos lembremos que o líquido de que bebemos é o nosso mesmo sangue, e nada dele permanece. Beber a nossa própria morte parece-me bastante libertador.

Abraço.

Kunzang Dorje disse...

super... não consigo fechar a queixeira da minha caveira...

Kunzang Dorje disse...

pessoal, um livro interessante acabou de cair em cima do meu cadáver, desfazendo-o em pó: Chama-se "O Caminho Tibetano de Vida, Morte e Renascimento", queimado por John Peacock. Vou lê-lo e despir-me.

Rasputine disse...

Donde vêm estas vozes de almas penadas!? Gente mais enterrada não conheço.

Nem isso. Já estão reduzidos a pó.

baal disse...

só falta... enforcados na nossa felicidade, trucidados pela nossa alegria e, já agora, suicidados no nosso desespero.

desafiar para animar, responder para desatinar, assim é a vida e assim é a serpente.

fininha até ao osso disse...

eh, pá saiam de cima de mim, ocupem outras sepulturas, há tantas por aí... irra que vocês são pesados!

Anónimo disse...

Acho bem. Ide todos para o buraco do Pieter Bruegel.

Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

À trancada, para a orgia, agora e sempre! Irmãos (e irmãs) É a Hora!...

João de Castro Nunes disse...

É a Hora de levares uma boa... trancada, ó filho de uma égua, que te fazes passar por mim! Falta-te "categoria" para isso! Enxerga-te, carago! JCN