O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 24 de setembro de 2009

pastorícias


"Eu... fui honrado pastor da tua aldeia;

Para ter que te dar, é que eu queria
de mor rebanho ainda ser o dono...

Se o rio levantado me causava,
levando a sementeira, prejuízo,
eu alegre ficava, apenas via
na tua breve boca um ar de riso...

...te juro renascer um homem novo,
romper a nuvem que os meus olhos cerra,
amar no céu a Jove e a ti na terra!
... Quando passarmos juntos pela rua,
nos mostrarão co dedo os mais pastores,
dizendo uns para os outros: - Olha os nossos
exemplos da desgraça e sãos amores.
Contentes viveremos desta sorte,
até que chegue a um dos dois a morte."


Lira de Marília de Dirceu, de Tomás Antonio Gonzaga

imagem:luteranos.files.wordpress.com

8 comentários:

saudadesdofuturo disse...

Ainda que debaixo da bela fotografia não houvesse uma única letra. O post Anaedera valia pela ingenuidade do olhar, meio assustado, meio menino do rapaz... e a inocente cabrinha, lembrando um pastor de gado e de almas...

O texto: ingénuo, gracioso bucólico; as palavras: lavadas, puras, claras... lírico, lírico... simplicidade e traço limpo...Muito belas, palavra e imagem. Gostei muito de ler esta inspirada lira a uma "Marília" outra, tão terreal...


Agradeço.

saudadesdofuturo disse...

Desculpem a pontuação incorrecta e confusa do comentário. Distracções... tantas...

Anaedera disse...

Belo é o seu comentário. Não sabendo "bem" escrever, vou tentando apenas exprimir o que "vejo". Obg

saudadesdofuturo disse...

Por favor!
Eu é que peço desculpa pelas minhas "distrações"...
:) Meniiinos, não olhem!!!

O post é belo, sim!
Os meus parabéns e um abraço.

luis santos disse...

menina(?) das saudadesdofuturo, não menorize o seu comentário. Está bem à altura da postagem, do olhar do menino e do poema que são belos, sim. A pontuação é toda sua.

Sereia* disse...

É belo, o post.

O todo é muito mais do que a soma das partes :) ambas valiosas para o meu dia de hoje *

baal disse...

e eu que pensava que era o cordeiro de deus(o pior cego é aquele que não quer ver), mas somos pastores do ser, do ser que é a palavra des-velada emergente do centro da clareira.
são sempre interessantes os posts da anaedera.

baal disse...

e eu que pensava que era o cordeiro de deus(o pior cego é aquele que não quer ver), mas somos pastores do ser, do ser que é a palavra des-velada emergente do centro da clareira.
são sempre interessantes os posts da anaedera.