O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 14 de setembro de 2009



...mais forte é quem a ti se te entrega se mais forte fores a receber...

- Meu doce encanto, fecharei meus olhos, para que assim possa morrer contigo.


3 comentários:

saudadesdofuturo disse...

...Diz a água à rocha; o mar o diz ao recife dos corais, a onda o diz à praia...

De olhos fechados, o coração em asa de gaivota pousado sobre a falésia, sem medo, o "doce encanto" é espuma e maré entregue à união que os faz "noivo" e "noiva" de maresias...

Belo o mar!
É belo o mar em sua força viva e é belo o coração da praia que o recebe, como o de pomba que baixasse os olhos, frente à beleza do azul com que a morte me visita em canto.

Bela e inesperada imagem!... mais bela ainda a doce voz que a entrega à Serpente... e a mim... que aqui vim recebê-la, a luz que trazes!

Um Abraço, Amigo, de Saudades!

soantes disse...

É verdade, bela imagem, pacífica e profunda. Belo provérbio também.

Rui Miguel Félix disse...

Obrigado amigos,
desculpem este curto e assim tardio agradecimento.

Abraços!