O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 2 de março de 2010

I MUNDO

o que uns - poucos - gastam
em lipoaspirações
ginásios
tratamentos de emagrecimento

dava para alimentar os - muitos -
que morrem
à míngua
de alimentos

15 comentários:

Rui Miguel Félix disse...

A revolta... talvez, talvez seja o que mais desperta do teu poema, outro belo poema de acção, reforço, de acção. Gostei muito Platero, acorre-me dizer mais, partilhando não agressivamente aquilo que se nos vai na alma, como agora, ademais não comentaria. Lembro-me que... tonturas, náuseas, por vezes coma, por vezes a morte, sintomas e afins aos quais não se escapam todos os demais que se sujeitam a tais hercúleas cirurgias e, se pensarmos nos de estômago sempre vazio, a sintomatologia é exactamente a mesma, caracterizada que é pela persistência da inexistência que sumariamente leva à finitude.

E... 'os pobres, hão de ser sempre pobres', lembra Raul Brandão... é impressionante o tão-pouco que me está ao alcance fazer, para que, ainda que seja por uma singela e digna acção, o possa desdizer.


Abraço amigo, extenso!
E, a Primavera, está aí!
(um sorriso)

platero disse...

RUI

de acordo com tudo, exceto com o teu anúncio falso de Primavera. Agora aqui no Monte chove a sério
Quanto ao resto, é assim: não espero demover ninguém com os meus versinhos de menino de liceu, de rosto salpicado de acne juvenil.
Se eles contribuirem para que eu me sinta menos mal - já não é mau de todo

abraço

Julio Teixeira disse...

Incluiria também o casamento em alto estilo de cães de estimação, salões de beleza, tratamento vip e concursos luxuosos para a bicharada com babas e tudo.

platero disse...

Julio há uma infinidade de itens a incluir. Nomeadamente os montes de disparates que eu faço e cabem no âmbito das práticas que critico no poema. Tenho um terreno de cultivo - onde podia gastar todo excesso de calorias, mas vou às 6ªs fªs fazer natação em Piscina aquecida

abraço

baal disse...

bom e o tempo perdido na poesia, na meditação. enfim... nunca mais paramos. no fundo a vida é uma inutilidade, mas é a vida.

cá vamos andando, platero.

Fausta disse...

"o que uns - poucos - gastam
em lipoaspirações
ginásios
tratamentos de emagrecimento

dava para alimentar os - muitos -
que morrem
à míngua
de alimentos"

Que coisa imbecil! Vai roubar o Vaticano e todas as igrejas do mundo ó Robin heróico que quem rouba aos ricos o que é dos pobres não merece castigo. Devias reparar que tanto luxo é conseguido à custa de dízimos e coisas parecidas com altruísmo. Deixa lá os pequenos luxos de quem trabalha para os pagar.

Com certeza que esse é o desabafo de algum amante rico. Só pode!

Rui Miguel Félix disse...

Pois que me enganei Platero, chove agora copiosamente, a cântaros, não pára.

Ainda é inverno, volto a fechar as janelas...

Abraço em pensamento, amigo, Poeta.

Saúde

Fausta disse...

Erários públicos...
Dádivas em tempo de desgraça...
Percentagens.

Fausta disse...

Cinismo é o que não falta quando assinamos.

Fausta disse...

Isso, fecha as janelas, os portais, e põe a cruz no lado de dentro das portadas... para que a fera não saia à rua onde moram os inocentes.

baal disse...

fausta, há dias em que mereces uns bons açoites. pacifica. isto é uma guerra interminável. mas os guerreiros têm direito ao descanso (por pequeno que seja).

Rui Miguel Félix disse...

"Perdão, cínica só a doença."

Cruzes, canhota!

João de Castro Nunes disse...

Que ladainha de... "canhotices"! Porra, caneco! JCN

João de Castro Nunes disse...

Que carago é este mundo:
morrendo uns vão de larica,
outros por causa, no fundo,
da gordura que os trombica!

JCN

platero disse...

se o excesso que faz obesos
fosse dado aos esfomeados
equilibravam-se os pesos
ganhavam ambos os lados