O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 12 de setembro de 2009

VOCAÇÃO DE SANTIDADE

Para Kunzang Dorje

Como um frade capucho no convento
orando a Deus na paz da sua cela
que nunca deixa nem por um momento
senão para ouvir missa na capela,

eu na minha tebaida retirado
as horas passo o terço desfiando
por teu repouso, amor, ajoelhado
aos pés de Deus, tua alma encomendando.

Faço-Lhe ver que em toda a tua vida
sempre te comportaste convencida
de que morrendo irias para o céu.

Na crença de que assim te sucedeu,
tratem-te os anjos em conformidade
com tua... VOCAÇÃO DE SANTIDADE!

JOÃO DE CASTRO NUNES

2 comentários:

João de Castro Nunes disse...

ÁRDUAS VEREDAS

Fazer uns versos não é ser Poeta:
a fim de merecer este estatuto
é necessário, é condição concreta,
ter-se um carácter livre e impoluto.

É preciso ser puro de intenções,
ter a alma aberta para ouvir estrelas,
a mente limpa de devassidões
ou de quaisquer idênticas mazelas.

É indispensável ter um coração
capaz de amar, durante a vida inteira,
o ser da nossa escolha e afeição.

Ser-se Poeta, sê-lo de verdade,
implica humanamente ter craveira
e ser um candidato à santidade!

JOÃO DE CASTRO NUNES

Kunzang Dorje disse...

Caro mestre JCN,
grato pelo momento iluminado que instanteou a todos que o leram...
abraço profundo:)