O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sexta-feira, 11 de setembro de 2009

RECUPERAR O PARAÍSO

Talvez um dia o homem descontente
com a visão da Terra poluída
a troque por um sítio diferente
onde reconstruir a sua vida.

Mais próximo de Deus seguramente
e sob a sua paternal guarida,
em Marte, onde é propício o ambiente,
terá nova existência garantida.

Sem precisar de leis, em anarquia,
em liberdade física e mental,
outro será... seu meio social:

nada de "excelentíssimo senhor"
nem presidente seja do que for
ainda que tão-só de freguesia!

JOÃO DE CASTRO NUNES

5 comentários:

Kunzang Dorje disse...

Talvez um dia o homem descontente
com sua cegueira poluída
a troque por uma visão diferente
onde re-lembrar sua vida.

Mais próximo de Deus seguramente
e sob a sua paternal guarida,
em Si,onde é propício o ambiente,
terá nova existência garantida.

Sem precisar de leis, em acracia,
em liberdade física e mental,
outro será... o mesmo, o Tal:

e agora e aqui com a Visão
pelo mundo, livre deambulará
o V Império profetizará!

João de Castro Nunes disse...

Afine a métrica, senhor KUNZANG! Assi... não vale! JCN

João de Castro Nunes disse...

Corrijo a gralha "Assi" por "Assim". Obviamente. JCN

olivromorreu disse...

JCN, este soneto cheira a... Platero! De qualquer dos modos, parabéns pela prolificidade.

Kunzang Dorje disse...

Amigo JCN,
não tenho jeito nenhum para métricas... Apenas quis apresentar-lhe a minha visão de paraíso, utilizando, sem o seu talento e experiência, as suas ferramentas, a sua forma de expressão.
Que os seus sonetos sejam caminhos por onde se possa des-vendar a(s) face(s) de (a)deus.
Abraço eterno:)