O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 22 de julho de 2009

Algo ainda mais intolerável no sofrimento dos animais do que no dos homens

"Para um homem cuja mente seja livre há algo ainda mais intolerável nos sofrimentos dos animais do que nos sofrimentos do homem. Pois com os últimos é pelo menos admitido que o sofrimento é mau e que o homem que o causa é um criminoso. Mas milhares de animais são inutilmente chacinados todos os dias sem uma sombra de remorso. Se alguém se referir a isso, será considerado ridículo. E esse é o crime imperdoável"

- Romain Rolland, Prémio Nobel de Literatura.

52 comentários:

liv re disse...

mente livre mente

humíldio disse...

"A vaidade... Um dos meus pecados favoritos."

Milton - O advogado do diabo

baal disse...

pode ser... mas citarei r. r. na sua luta pela revolução e condição humana.
a luta pelos animais e contra a dor não precisa do ppa, nem das personagens que o representam.

clear disse...

claro.

traduções disse...

"Traduzem-te as palavras dos mestres, que te traduzem o infinito que há em ti."
PB

Claro que estes "mestres" são sim bólicos.

a saber disse...

continuando neste ritmo, não preciso comprar o livro... leio aqui mesmo.

explicação disse...

É que o mestre tem resposta para tudo. Estava a pensar em acrescentar as minhas estantes, durante este Verão, mas concluí que não vale a pena. O resumo da vida vem no livro do mestre! Aproveitem a partilha.

Maria Ana Silva disse...

Pois é, mas enquanto o homem infligir sofrimento a si próprio e se vir como homem-máquina dificilmente haverá esperança para os animais.

pergunta disse...

e já aprendeste a partilhar, foi? E que mais?

resposta disse...

Não. Os egoístas nunca aprendem a partilhar. O que é meu é meu. Quem está aqui a ser partilhado é o mestre. Nada de confusões!
E que mais? Não digo. É segredo!

Anónimo disse...

INTOLERAVEL!

Ao Prof. Paulo Borges

Tirar a vida a qualquer ser vivente
sem justificação, por puro gozo,
seja formiga, antílope ou serpente,
é contra Deus um acto criminoso!

Se matar-se a si mesmo é suicídio
e o próximo se chama assassinato,
matar só por matar é um biocídio,
é contra a natureza um desacato!

Já basta que se abata um animal
quando há necessidade impreterível
por ser nosso alimento habitual.

Mas pior que matar ou mais terrível
é provocar a dor a qualquer ser
sem nenhuma razão para o fazer!


JOÃO DE CASTRO NUNES

Reclamação disse...

Ao Dr. João de Castro Nunes :)

Sem nenhuma razão para o fazer
Insultam-me e batem-me, doutor,
Chamam-me nomes que nem sei ler
E noto a atitude cada vez pior!

Até o Mestre do Nada, esse budista
Vendilhão de almas, sem pudor
Diz que o Hitler é verdadeiro artista
No que respeita às artes do amor!

E falam a toda a hora de alimentos
Indiferentes aos meus pensamentos
Cozinham como se não houvesse amanhã

Na cara, têm o desplante de me chamar
“Animal” e ainda me vêm perguntar
“Gostas mais do papá ou da mamã?”

Anónimo disse...

Vossemecê não tem dedos para a lira!.. Experimente o cavaquinho! JCN

baal disse...

jcn, afinal a vida de um animal tem interesse ou valor por si, ou é só uma questão de sofrimento? existem muitas formas de matar sem dor (animais), porque o único que tem medo e pensa na morte é o homem (futuro)

Laab disse...

Vê-se mesmo que nada percebes de animais! Nunca viste uma vaca chorar literalmente quando a levam para o abate? Os animais não têm medo!... Larga os livros e observa a vida!

Anónimo disse...

Senhor BAAL, onde é que vossemecê viu, no meu poema, que o animal não tem valor em si?!... Olhe que, tirando os casos patológicos, o gato só tem quatro patas, não valendo a pena andar à cata da quinta! Subtilidades, caro amigo, subtilidades... descabidas! JCN

baal disse...

sr.jcn, no seu post ' já basta que se abata... habitual'
demonstra que o valor da vida animal é inferior, ao da vida humana. é ou não uma questão de valor? a integração dos animais na comunidade moral é ou não uma questão de valor da vida? afinal o que é que se discute?
o sr. sabe qual é a questão?

baal disse...

a vaca chora porque vai para o abate, ou porque saiu do seu território, quando pasta a vaca tem consciência da morte? eu tenho apesar de não existir(laad dixit) estou vivinho da silva e sei que um dia morrerei(vade retro)

Anónimo disse...

Não chores mais...

Anónimo disse...

Subtilidades, senhor BAAL, subtilezas... para entreter meninos! Já passei da idade!
Não se deu conta que "já basta" pressupões uma reprovativa discordância?!... É a pura aceitação do inevitável, ou seja, do "impreterível". Subtilidades, meu amigo... para botar figura, armando à intelectualidade, que é moléstia que se pega! Pobres animais! JCN

ilusão disse...

Aqui ninguém é o que se pensa!

Anónimo disse...

Posto perante o dilema de ter que dizer se gosta mais do papá ou da mamã, o rapazinho (?) da lira desafinada acabou por dizer, desconversando, que de quem mais gosta é da "avozinha dos leques", o que lhe valeu, da parte dos progenitores, um valente par de bofetadas. Choramingando, foi à procura da chupeta, não voltando, até ao presente momento, a responder à chamada. Fez gazeta!

Anónimo disse...

Posto perante o dilema de ter que dizer se gosta mais do papá ou da mamã, o rapazinho (?) da lira desafinada acabou por dizer, desconversando, que de quem mais gosta é da "avozinha dos leques", o que lhe valeu, da parte dos progenitores, um valente par de bofetadas. Choramingando, foi à procura da chupeta, não voltando, até ao presente momento, a responder à chamada. Fez gazeta!

Anónimo disse...

Posto perante o dilema de ter que dizer se gosta mais do papá ou da mamã, o rapazinho (?) da lira desafinada acabou por dizer, desconversando, que de quem mais gosta é da "avozinha dos leques", o que lhe valeu, da parte dos progenitores, um valente par de bofetadas. Choramingando, foi à procura da chupeta, não voltando, até ao presente momento, a responder à chamada. Fez gazeta!

baal disse...

obalidades, e já agora és parvo? porque estúpido pareces que és, e essa de subtilezas parece de menino burguês por desmamar. e isto não tem nada a ver com animais.
já agora sabe a minha idade, não a mental que é pequena, mas a fisíca que infelizmente é grande.
que raio de conversa. parece um parvo de um skin/fascista.

Anónimo disse...

Vossemecê, senhor BAAL, bateu na porta errada para, desconversando, desopilar as angústias da sua "pequena idade mental" e "grande veterania física". Tenha lá paciência, mas vá "descarregar" para outra banda! Não transforme uma inocente conversa acerca de animais numa subtil ou "obal" conversação de parvos. Sabe que mais?... Vá chamar "skin" e "fascista" ao diabo que o carregue. Vossemecê ainda não ultrapassou a fase do PREC?... Olhe que já estamos na era do Sócrates, toda virada às modernices tecnologicas. Actualize-se, meu caríssimo senhor BAAL! Por amor dos animais! JCN

vai desmamar outra disse...

Irritam-me quando me confundem. Gosto de ser mulher e gosto de contrários.
Não gosto de fatos de anjo; não gosto de fatos de diabo; não gosto de mestres nem gosto de deuses com ou sem letra maiúscula.
Gosto de pensadores de boca fechada que escrevam e bem. Porque é preciso respeitar as palavras e a inutilidade de tudo porque é só isso que temos, é só isso que somos. A ser, que o sejamos com alguma dignidade. Fora disto tudo é ruído gelado na magreza excessiva do dito real.
A idade? É só a medição do nosso tempo por aqui. Acontece a todos.

forza disse...

E parem de falar de política e corrupção.

limpando o pó disse...

Vão dar uma curvinha até ao zoo, vão. Imberbes!

aspirando disse...

O diabo que vos carregue aos dois! Com todo o respeito.

baal disse...

é a linguagem que é feia, o que é isso de subtilezas para entreter meninos? que raio de linguagem...
e a ofensa da linguagem como se fosse dono da verdade... por mim acabou... é a linguagem, é a linguagem que perde o verniz, tem filhos? se não os tiver faça-os e dê-lhes lições, sempre são seus.

linguagem corrigida disse...

Ó pá!

linguagem melhorada disse...

Ide fazer filhos, ide! Multiplicai ainda mais a imbecilidade e perpetuem a inútil existência!

as duas faces disse...

Mestreeees! Ó Mestreeeeesssss! Regressai! Vá lá. Eu perdoo-vos. Agora que sois dois tenho mais hipóteses de ganhar. Ou penso sem mente no amor universal do Raul Leal ou rezo sonetos a Deus na linguagem do amor de Cristo.
Eh eh. Ficou mais interessante.

Anónimo disse...

O que vossemecê gosta de ser, é lá consigo! Tanto se me dá que vossemecê seja homem ou mulher, diabo ou anjo, deus ou deus com letra microscópica. O que importa é que não solte ventos, para não colher tempestades. Quem não quer ser alvo de chufas, não provoca. Quem vai à guerra, tanto dá como leva, com armas... iguais! Vossemecê não se enxerga na linguagem que utiliza?... Suba de tom... por amor aos animais, mesmo daqueles que, por impreterível necessidade, nos vemos obrigados a sacrificar. Será que vossemecê nunca se deliciou com um susculento bife ou uma boa posta mirandesa?!... FARISEUS!

JCN

leitora do deserto disse...

Estou a ler "A abadessa de Castro" de Stendhal - Crónicas italianas

Vou naquela parte que diz: "Foi tudo descoberto, excepto o nome."

A frase é interessantíssima, não é?

Anónimo disse...

Não faz filhos quem quer, mas quem pode! Por mim... já me encontro bem servido! Batam noutra porta!

órfã disse...

Pai miserável. A contar os filhinhos que fez há quinhentos anos atrás quando, um dia, pode.
A avareza nunca tem espaço.

Jiscley Inês disse...

Força JNC! não desista...

de língua de fora disse...

Forca! Forca!

anjinho disse...

és tão mauzinho... e na forca, já estás tu.

Anónimo disse...

Desisstir, nunca desisto. Pode-me tirar a voz, como fizeram na NOVA ÁGUIA, mas mesmo amordaçado... falo para dentro! Sacanagem!

JCN

Gaspar disse...

acho que nesta casa ninguém lhe tira a voz...

Penso eu de que

solidário disse...

e viva o João de Castro Nunes!

baal disse...

sacarolhagem? a tua arma é a parvoíce? já ganhaste, leva a taça.

Anónimo disse...

Ao cabo e ao resto, jogámos com armas... iguais! Aceito a rendição, fiel ao meu lema, à volta de uma espada: "Não me saques sem razão; não me embainhes sem honra"!

baal disse...

a rendição é virtual. os revolucionários não se rendem. a nossa luta é eterna, a nossa espada a coragem. nunca embainharei uma espada. as nossas espadas são certeiras, são a revolução.
à luta

Anónimo disse...

Que falta de coerência... revolucionária! Aprenda a cair... com dignidade, ou seja, de "cabeça erguida e ombros levantados"! Não morda o pó do chão, metaforicamente falando, à Neruda!

baal disse...

luto à che, nas montanhas, ou na consciência. a pablo, o que não tinha medo e que confessou que lutando e amando viveu.

Anónimo disse...

Escolha o terreno! JCN

Anónimo disse...

Então vossemecê quer outra vez a "taça" que voluntáriamente me entregou?!... Que diria o Che?... E o Neruda?... Nem quero imaginar!
JCN

Anónimo disse...

Então vossemecê quer outra vez a "taça" que voluntáriamente me entregou?!... Que diria o Che?... E o Neruda?... Nem quero imaginar!
JCN