O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Voz dos párias, divina voz

"Gosto muito do Jardim Zoológico! Há muitas pessoas bonitas, dentro das jaulas"

[Um vagabundo hirsuto a rir-se com uma cerveja na mão, hoje, em Lisboa, às 10.04]

18 comentários:

gárgula disse...

Grande verdade! Hoje andam aos milhares nas jaulas dos centros comerciais! Pobres bichos!

maria da conceição disse...

E ainda há mais, dentro dos blogs!

Anónimo disse...

É isto que nos resta da autenticidade expulsa das nossas vidas! Somos uns miseráveis e é no Natal que isso se torna mais flagrante, em carne viva!

svet disse...

mas deve haver uma saída... uma forma de nos libertarmos das jaulas!

Lapdrey disse...

Maria da Conceição dixit:
"E ainda há mais, dentro dos blogs!??" Talvez!
(Até lá anda uma tal Maria da Conceição, e tudo...
Vejam só! Ele há distrações, não é? Coitada! Não há quem lho diga?)

Concordo com a constatação (anónima) acerca da "autenticidade expulsa": a cada um o ver o quanto ela esteja em si.

Quanto ao que Svet se interroga:
é bom ler-se ou reler-se sempre o poema "Canário de Oiro", de Vitorino Nemésio: uma central de poética e de arte de viver...

Espécie disse...

Svet, o gárgula anónimo de Maria da Conceição.

EK disse...

e, eu, de Espécie.

Susana disse...

Tantos animais diferentes que por aqui andam: e todos o Mesmo!

Lapdrey disse...

Humm? É capaz disso..., Susana!
Deve ser por isso também que há aquele filme chamado "Um peixe chamado Sofia" ou aquele outro "Desesperadamente à procura de Susana" ...
Serão animais com nome de gente, gente com nome de animal ou animais-gente com nome de gente animal?
Fica então a dúvida ... hirsuta, como a do tal vagabundo - mas, não o deveriamos ser todos um pouco, segundo Agostinho da Silva?

(Finalmente, fique descansada, amiga Susana: um dia deste vou "lá" visitá-la, ao jardim. Mas, sem cerveja...
Sabe, não bebo quando estou "em serviço"... ao "pária" que se siga...

(Agora vou pentear macacos do nariz... que os outros foram passar o Natal à terra, com a família.)

Jamie Lee Curtis disse...

Então não era um Peixe Chamado Wanda?

Lapdrey disse...

Era um peixe chamado Wanda, sim, dear Jamie! Grato!
Sabe, isto, ao preço que está o peixe, acabei por "trocar-me todo", como eu talvez dissesse se tivesse hoje 20 anos. Será que tenho?
Devo ter: vários vinte anos, claro... mas já ninguém mos tira, nem mesmo aquilo que tira os anos.
Bom proveito para o bacalhau, Wanda, perdão, Jamie!

Jamie Lee Curtis disse...

Eh pá, Lapdrey, depois de um excelente Bolo-Rei acompanhado dum Porto artesal em que era sugerido: Antes de servirem o vinho deixem-no poisar, pois tem pé (resíduos no fundo da garrafa). Não o agitem quando estiverem a servir senão fica um pouco turvo. Também é natural que depois de beberem possam ficar um pouco turvos, mas nessa altura já não há problema, bebam mais um pouco para começarem a ver a luz. Normalmente ao quarto ou quinto cálice as coisas começam finalmente a fazer sentido e há quem tenha visões extraordinárias a partir do sexto copo...
Isso mesmo, Lapdrey... "Wanda" isso é o quê podes explicar?

Jamie Lee Curtis disse...

Depois do sétimo Porto, já como sílabas como bebo cálices: O Porto é artesanal e não artesal!

Toma lá disse...

Pequeno-burgueses a falar de párias e vagabundos! De dia andam no Jardim Zoológico dos centros comerciais e à noite vêm para os blogs dar-se ares de espíritos profundos!

Lapdrey disse...

Tomem lá, que o Toma Lá já falou. Olha, chegou o MRPP, será?
É melhor chamarem o camarada Zé Manel (também pequeno-burguesmente conhecido como Durão Barroso para dominar isto, "pá"!
Até parece que já ouço o grande educador das massas (mais tarde italianas)e futuro poliglota das Europas e todas as Cimeiras, aos brados tipo Almada a antidantar-se todo contra todos ( hum...ainda por cá me parece andarem todos, estes!)...
"OS VAZ, OS ESTRELLA, OS LACERDA, OS LUCENA, OS ROSA, OS COSTA, OS ALMEIDA, OS CAMACHO, OS CUNHA, OS CARNEIRO, OS BARROS, OS SILVA, OS GOMES, OS VELHOS, OS IDIOTAS, OS ARRANJISTAS, OS IMPOTENTES, OS SCELERADOS, OS VENDIDOS, OS IMBECIS, OS PÁRIAS, OS ASCETAS, OS LOPES, OS PEIXOTOS, OS MOTTA, OS GODINHO, OS TEIXEIRA, OS DIABO QUE OS LEVE, OS CONSTANTINO, OS GRAVE, OS MANTUA, OS BAHIA, OS MENDONÇA, OS BRAZÃO, OS MATTOS, OS ALVES, OS ALBUQUERQUE, OS SOUSAS E TODOS OS DANTAS QUE HOUVER POR AHI!!!!!!
BASTA PUM BASTA!
(Almada Negreiros, in "Manifesto Anti-Dantas")

Meninos, sou bem capaz de entrar agora numa fase destas: só não sei se mais Almadesa, se mais pró Negreira...

Ah, já sei: depois duma boa série de " BASTA PUM BASTA!", logo decido. É limpinho!

Vergilio Torres disse...

Lapdrey, essa eu apoio! Limpinho! :)

Um abraço amigo.

Pum disse...

Limpinho, não! Punzinho, isso sim! E que bem que mal cheira!

Lapdrey disse...

Malta!
"En garde, Mes Sieurs!"
Que o Z.M. vem disfarçado de Pim Pam "Pum"...
Ele sabe-a toda...

(Fecha a boca, Z.M., que cheira a perfume barato de essência de couve de Bruxelas...)