O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Variações sobre um mantra

Na recusa de amar
um coração fecha-se e endurece
amordaça-o receio de encontrar.
Se os sonhos advertem e preparam
para os perigos a incorrer,
a desilusão faz-nos ver
Inundado de amor é forte
e nada teme o coração
de vida o seu amplexo.
Saberá o brando e sensível
permanecer incólume
ao desgaste do tempo?
-
Busca a flor que abrir depois da tempestade
e não antes...

O.M.A. (in Tempérie)


9 comentários:

Anita Silva disse...

«Só se sabe querer bem, quem se sabe livrar de si.»
António Vieira

Bons olhos a vejam. :)

O que busca poderá vir a ser igualmente o que é buscado...

soantes disse...

Maurícia: um ano brando, quente e sensível a abrir depois da tempestade

Maurícia disse...

Caríssima Anita Silva

Parece-me que a conheço, estarei enganada?
Quanto ao "quem se sabe livrar de si", pode acontecer que a pessoa julga que se livra e afinal é a própria imagem (as muitas imagens)que a (o)perseguem continuamente.
Bom Ano Novo!



Caro Soantes

Obrigado e igualmente lhe retribuo.
Soantes, soa-me a alguém com outro nome,empatia!
Bom Ano Novo!

Anita Silva disse...

Maurícia,
Dependerá do sentido que a esse conhecer dermos...
Da minha parte, certo é o reconhecimento. O reconhecer-me em si.

Desejos de um ano que nos leve mais próximos do que somos. Mesmo que para isso nos peça a longa e penosa Distância.

Anita Silva disse...

(ou que nos encaminhe para mais próximo do que...)

Anita Silva disse...

(próximo... 'pró' cimo)

Lapdrey disse...

"L'hommme n'est qu'une fleur de l'air tenue par la terre, maudite par les astres, respiré par la mort; le souffle et l'ombre de cette coalition, certaines fois, le surélèvent."
(...)
"Notre amitié est une écorce libre. Ele ne se détache pas des prouesses de notre coeur"

(René Char, "Les conmpagnos dans le jardin", in "La Parole en Archipel")


Com o abraço de sempre, Maurícia, abracemos o renovo, sempre, dos anos.
Donis de Frol Guilhade

Lapdrey disse...

Maurícia,
se bem que tudo que é humano seja para ser grande, nem por isso precisa a sua palavra francesa de carregar uma trindade de mmm ...

Que me perdoe o grande Char, e tu também, minha amiga.

Paulo Borges disse...

Maurícia, Feliz Ano a desfolhar-se de o ser! Já sinto saudades do Pentecostes arrábido.