O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Saudade

Saudade é reconhecimento e nostalgia, é identificação postura e carácter.
A escrita é apenas uma mera ramificação da comunicação entre os seres, a comunicação é sentimental, sentida, que se serve das palavras e dos sinais de fumo para chegar até outros. Muito sinceramente, essas ramificações por vezes só atrapalham, e desfiguram o verdadeiro sentimento comunicativo.
O ser é uma coisa muito pura que se deixou, de certa forma, contaminar pelas comunicações e por diversos outros estorvos que supostamente o integrariam na sociedade.
A sociedade está para os seres como a poluição está para o meio ambiente.
Olhando para bem para isto, deslumbra-se com nitidez a fragilidade humana, e fica bem à vista a sua irracionalidade. Vivem atrapalhados numa situação pós-traumatica qualquer. As suas reacções são parecidas às reacções de alguém que acaba de ter um acidente de viação, por exemplo, e reage em choque, atrapalhadamente vasculhando papeis e agindo sem pensar.
Por exemplo, o mundo tem recursos suficientes para que não haja fome, aqueles que aglomeram fortunas estão a reagir conforme eu vos disse no exemplo, aglomeram tudo sem pensar racionalmente. A guerra também não é uma coisa necessária, mas enfim.
A humanidade está doente, com graves problemas psíquicos. As pessoas elegem pessoas com distúrbios mentais, para as governar, e o resultado está à vista.
Pessoas saudáveis não faziam leis nem constituições como estas, que são bem doentias.
O mundo transformou-se num grande manicómio.
Por isso é que as pessoas têm saudade, saudade do bem, saudade da identidade do ser.
Saudade deles próprios, saudade da vida. . .

3 comentários:

interrogativo disse...

É verdade. E o que fazemos?

Anónimo disse...

E saudade de não haver saudade?

carlos ferreira disse...

interrogativo, despertar consciencias, deves dizer às pessoas que a vida existe, porque elas parecem desconhecer a sua existência. anónimo, saudade aparece quando há uma falha, quando algo não está bem, um desvio, pois na plenitude de qualquer bem-estár completo, não há saudade, quando dormes e estás concentrado em qualquer coisa não sentes saudade, sentes saudade quando tudo não está lá muito bem.