O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

co.Naître


Já Amanhecia
antes,
muito antes da manhã preceder a Noite que a procria,


e assim no escuro, tão obscuro
claro me parecia tudo o que não via.

9 comentários:

Paulo Borges disse...

Belíssimo! Como diria o Mário de Sá-Carneiro, (ante-)manhã tão forte que me anoitecia!

frAgMenTUS disse...

porque na quietude e no recolhimento, de nós mesmos,podemos vislumbrar a Verdade do Universo...gostei mt! :)

Feliz Natal

A rapariga que roubava livros disse...

Lindo! :)

saudadesdofuturo disse...

Luíza,

O meu agradecimento profundo por lembrar esse Amanhecer que havia e há. E assim re.nascermos com ele e nele permanecermos.

Um pacíficado Natal para si.

Miledh disse...

Há uma Ave em ti. Segue-lhe o rasto até a perderes de vista. Súbito te reconhecerás asas e vertigem.

platero disse...

quando as coisas me agradam muito, gostava que fossem minhas. E nunca me aconteceu cobiçar uma piscina privada ou um Ferrari.

mas gostava de ter escrito esta breve sequência de palavras.

Natal feliz

Luiza Dunas disse...

Platero, ontem pensei em ti, fui à Roseira. Promete primaverar.
Vejo sempre rosas quando te escuto.



Feliz Dia para todos vós, Irmãos Emplumados.

Vergilio Torres disse...

Luíza... um :)

frAgMenTUS disse...

"Súbito te reconhecerás asas e vertigem."
Miledh

adorei...q profundo!