O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Das Narrenschiff - A Nau dos Loucos



Somos a Nau dos Loucos. Navegamos a ilusão de ser.

Mundo: Festa do(s) Louco(s).

Tudo é uma Festa de Loucos. Maior demência do que não ver a sua profunda seriedade é levá-la a sério.

O mundo é a Dança dos Mortos-Vivos.

Loucura: "a inspiração caótica, tempestuosa, anterior ao Fiat divino" - Teixeira de Pascoaes, O Pobre Tolo.

E se a loucura não fosse uma fuga ou desvio da realidade, mas antes o sentimento de realidade um efeito da loucura ?

O mundo é a torre da fortuna que desaba. E só o louco ri de nem ele ficar de pé.

- in A Cada Instante Estamos a Tempo de Nunca Haver Nascido, Sintra, Zéfiro, 2008.

20 comentários:

Manuelinho disse...

Sou um louco desabado,
maluco, doido e tarado
Ando com o cu ao ar
sentado e sempre a andar

A minha ventura é infinita
pois só como batata frita
e nada leio senão Raul Leal
no meio de um eterno bacanal

Cuidado amigos e amigas
que vos agitais como formigas
A vida corre e a morte vem
sem saber nem olhar a quem

Enquanto tanto trabalhais
eu só olho prós pardais
Cagam-me às vezes no olho
mas eu não largo o repolho

Sou um bom filho da mãe
sempre teso e sem vintém
mas andar teso dá jeito
pois alguma logo aproveito

das anjas qu'andam p'lo mundo
sempre boas pró tal assunto
e que se comem todas à mão
acompanhadas de bom carrascão

Assim vivo e me divirto
enquanto vocês ensandecem
a fazer de conta que são normais
e outras coisas bem tristais

Topam!?

maria da conceição disse...

Sebastian Brandt, autor da "Nau dos Loucos", foi um grande humanista católico que visou nesta obra denunciar a insensatez e o vício moral dos homens... E destes dois insensatos que aqui escrevem prefiro o parvo ao intelectual, que já tem idade para ter juízo... A loucura está no homem, não em Deus. A quantidade de heresias que brotam daquele Pascoaes e que devoram, como serpentes ávidas, quem o lê...

Batata Frita Pala-Pala... disse...

Oh sábio Manuelinho

em ti tudo é efusão, e ultra-razão, sindicalismo, arte e revolução. Ah poeta, místico e profeta, Henoch também, pois em ti nada é que não seja vertiginosa ebulição...e ler-te assim, nesta vertigem, neste delírio é como sentir em mim pulos na razão...


Depois, depois lá vem outra vez a religião da razão...

Muitos vivas ao Manuelinho...e à Maria da Conceição, mas aqui com um senão:

é que é quem o lê (ao Pascoaes) que o tem na boca, mas morrer na boca de Pascoaes...não seria nada mal acontecido...desculpe lá a heresia, mas até Deus perdoaria a quem por amor assim morresse para o calar...

baralhada disse...

Cara Batata Frita, o que é isso de "morrer na boca de Pascoaes"?... Não entendi.

Batata Frita Pala-Pala... disse...

é místico não te confundas...

é uma experiência indefinível e inefável...

Anónimo disse...

Blog de malucos...

louco aprendiz disse...

Só malucos não, sobretudo loucos!

Copinho 3 disse...

Bem bebida de carrascão, mas ávida e atenta aprendiz, pergunto-te Manuelinho:

- Não é este, o tal Raul Leal, o sábio profeta demencial?

Então bebamos, para que ele nos chame artistas e com eles partamos na barca da revolução!

Tua mui leal e lealina companheira do copo ... e da batata frita...

Copinho 3 disse...

O Copinho 3 é mais falador, a Batatinha frita, já se vê, é mais companhia contemplativa é, aliás, batatinha de outras eras...

Para a batatinha frita, façamos Manuelinho uma saúde. À Saúde dela e de todos os loucos!

Porteiro disse...

Ao Anónimo das 15h.17: Bem-vindo!
Acabou de entrar e não precisa de nome. Aqui a loucura do sem nome basta. Haja vinho p'ra mais um !!!!!

Rumi disse...

Copinho 3 e Batatinha frita e todos os demais, o Manuelinho agora está muito ocupado a não fazer nada e fazer tudo ao mesmo tempo e por isso mandou-me beber um copo convosco:

À vossa Saúde, então,
que a Nau ao infinito rume
sem padre nem sermão,
só amor, riso e lume!

As Visadas Rumînizadas disse...

Querido Rumî, não há padre, nem sermão. Mas que assim seja! E seja feita a vossa vontade assim na terra (com pão e vinho) como na Nau... (amor, riso e lume). Amén.

platero disse...

copinho de três

nos tempos em que eu beber podia...

conversa, vá. Os copos de três tinham uma cinturinha azul.
Aqui em Évora, de onde é este depravado herege Manuelinho, os meus amigos pediam ao balcão um tinto, por favor, só aí pela cinta.

mais debochado eu - tanto quase o dito Manuelinho - juntava à pulsão pelo álcool o vício do erótico:
por favor não encha - só pela LIGA

abraços

Copinho de Três disse...

Ai... não me tire a LIGA que está muito frio, prefiro a Nau que tem lume... mas não desdenho o convite, fiquemos pois pela cintura. E dancemos um tango com uma rosa na boca. No final, até a Maria da Conceição, tocada pela minha contenção dirá: "Bravo!". Mas se ela ficar rabugenta, Platero, dance com ela ao som do Piazzolla.

Anónimo disse...

Isto está a animar... Tenho a impressão de que o Copinho de Três daqui a pouco vai de pénalti...

Árbitro Sporting-Vitória Guimarães disse...

Pénalti?! "Olhe que não, olhe que não!..." Golo?! Também não!

Anónimo disse...

Ler isto é um autêntico yoga do riso!

zequinha disse...

Platero, não lhe ligues, tira-lhe a liga que é o que ela quer!... A cinta e a cintura vêm depois.

lamentando disse...

Este blog é o espelho do país e do mundo: uma cambada de parvos alegres.

parvo alegre disse...

Pois, a ti só te falta ser alegre.