O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quinta-feira, 15 de julho de 2010

de paixão primordial

Aos primeiros cabelos brancos
seu coração rejubila

10 comentários:

Kunzang Dorje disse...

canta de alegria
a chegada de sua mãe
a morte

Kunzang Dorje disse...

a morte pariu a vida
e desde então
a saudade enche
seu coração

Kunzang Dorje disse...

e tudo o que ele faz
durante a vida
que lhe foi dada
é procurar a mãe

Kunzang Dorje disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kunzang Dorje disse...

vocaliza o som "Om"
e replicas o instante
em que o nada é
tudo - a vida

chama pela "ma-ma"
e o tudo é nada
o filho quer a mãe
- a morte

Rui Miguel Félix disse...

A primeira evidência característica dos 'trintas'

Um destes dias ainda me decido a ir pintar o cabelo, mas de que cor? Não, venha ele grisalho para todo o sempre, indelével sinal de que o tempo a todos recria o que ilumina.

:)

Um sorriso amigo.

Abraços

Anaedera disse...

é sim a primeira evidência dos verdadeiros desafios,
vindos aos trinta ou aos vintes.

Paulo Borges disse...

Brancos do júbilo
que em si
desde antes de sempre
encerra

Luiza Dunas disse...

Sorrio-vos..

Kunzang Dorje disse...

e o teu sorriso
acende minhas asas
provocando um cair
para abismos profundos

bem-haja, Luísa!