O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sexta-feira, 23 de julho de 2010

Adão e Eva viviam nus
pelo Éden passeavam e as obras de Deus
contemplavam

os dias eram de Sol
bebiam a água da chuva
e  frutos das árvores comiam

todavia havia certa árvore
da qual Deus não permitia o fruto apanhar
revelador de ciências malignas e perigosas

uma serpente que por lá se panoveava
entrelaçava-se nos ramos da maldita árvore
e engredrava um plano para Deus irar

certo dia Eva por lá passeava
e a serpente uma maçã da árvore ofereceu
perante tal brilho a moça não resistiu

e de repente sentiu vergonha
de seu sexo à luz do Sol resplandecer
também Adão o sentiu e no monte se escondeu

Adão! Adão! - clamou Deus
onde estás? por que te escondes?
Adão olhou para Deus e Este tudo compreendeu

os dois do paraíso foram expulsos
e da terra se tornaram escravos
a serpente, essa foi pisada e amaldiçoada para todo o sempre

esta é a história de dois moços
que ousaram quebrar as leis de Deus
e por isso sacrificados foram

resta-lhes porém voltar ao Éden
da mesma forma pela qual sairam
ir à árvore e saborear o fruto proibido

6 comentários:

paladar da loucura disse...

Bonito! Mostrai-nos então o caminho do fruto apetecido. Quero lá morrer e renascer.

Kunzang Dorje disse...

ai... se eu soubesse...

paladar da loucura disse...

... desconfio que sabes :)

Paulo Borges disse...

Creio que a verdadeira trinca no fruto proibido é reconhecer que ele nunca existiu...

paladar da loucura disse...

que seja então a ilusão que nos mova até sentirmos que como ela também nós somos ilusórios

Kunzang Dorje disse...

matar a ilusão com a ilusão... destruir o veneno com veneno... mas é preciso ser muito experiente para isto fazer:)