O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Campanha Divertida


Fernando Nobre diz a Cavaco que viu crianças a lutar com galinhas por um pedaço de pão

não estranho que Cavaco tenha pensado, como neoliberal
:
pois, pois
quando conseguem o pão
começam a lutar pelas galinhas

7 comentários:

MeTheOros disse...

A um "argumento" que consegue a proeza de ser, ao mesmo tempo, politicamente ingénuo e relativamente "AMIinfeliz" só poderá muito verosimilmente ter correspondido um pensamento que é de escavacar-nos o pasmo e dar "sopinha de massa" (de cordel, está claro!) aos sem-abrigo, pelo Natal.

Venha Belzebu, e escolha(-os a ambos).

Fernando Nobre não consegue deixar de ser o homem todo-o-terreno da AMI (tipo homem da Regisconta, de há uns anos atrás) - e, já se vê, se fosse presidente, ficaria na certa como o presidente do "AMIguismo" - tal como Cavaco jamais deixará de ser aquele senhor professor "desconhecido" que, certamente, continua a fazer a rodagem do carro da presidência.
Pois é. O carrito deve andar pouco.
Ele também não desanda.

Coitadinhos!
Um só vê o que ninguém quer ver nem pintado; o outro não vê o que toda a gente está careca de ver.

São mesmo Dupont & Dupont à portuguesa!


P.S.
O Alegre é uma tristeza e um dó-d'alma de ex-poeta, que ainda tem o lirismo e a lata de vir apelar ao seu "glorioso" passado anti-não-sei-quê.

Como se não estivesse hoje melhor do que a esmagadora maioria daqueles por quem diz ter então lutado. Conversa para boi dormir, de barriga vazia.

Hoje é que ele devia ser anti-situacionista, ou lá o que ele gostou de ser mas já não quer, pois é apenas uma espécie de anti-matéria do vazio em que nos puseram os tais resistentes, heróis da pátria, agora desistentes, os tais anti-fascistas agora muito convenientemente pró-tachistas.

O Defensor ainda diz umas coisitas com laracha, com aquele ar de monárquico fora do sítio, só mesmo para encher chouricinho político. Não adianta nem atrasa: desadianta.

O Francisco Lopes, esse, é mero back-up da cassete do costume, em versão upgrade. Mas parece bom rapazinho.
Eu também pareço. E...?

Enfim, uma suporífera animação, estas presidenciais.

Prefiro Monty Python a esta novela de cordel, de que já se sabe o final.

platero disse...

acho que no mínimo devia agradecer-me por lhe ter inspirado seu bem elaborado comentário.

Bom NATAL,
se vive só, Marry Cristhmas

MeTheOros disse...

Ah, agradecer-lhe... Eu, meu caro Platero?!

Sabe, eu sou mesmo um mal agradecido. :))

Por isso, desejo-lhe apenas continuação de uma campanha natalícia muito divertida.
(Vide seu post anterior, que a começou muito promissoramente, com comentários até duma senhora com ares de promissora também :))

Agora já nem se liga ao Natal dos Hospitais, pois o país está um autêntico hospital onde os "médicos" são todos doidos varridos que passam receitas à mesa da roleta russa das quintas-feiras, são reis da sucata os dias todos ou engolem apitos dourados com o café da manha, perdão, manhã nossa de cada dia.

Tudo normal, como no Natal!


(Não, não, Platero, não se chama Mary Chris Tomaz. Chama-se... Ó Maria, como é que tu te chamas?)

platero disse...

a senhora com ares de promissora, tal como eu, já tinha reclamado o seu regresso

vai acontecendo aos poucos. ao ritmo a que o país imerge no seu auto-mar
de ignomínia

e o que é feito do indissociável inimigo BAAL - da princesa do Sado?

natalício abraço

saudadesdofuturo disse...

Eh! Meninos!
Também me quero divertir neste Natal, apesar de, sem pesar, ter aqui apenas o espaço de uma janela que chega e sobra para colocar a tal cadeira que sempre parece ser necessária para assistir a esta divertida rábula natalícia!

Meu bom Platero! Tens razão em trazer o humor para a campanha natalina :)) que este estado é de demência (se bem que o meu seja mais de dormência e hibernação):))... Mas isso não interessa nada ou menos ainda do que aquela plavra que alguém aqui pronunciou a propósito de uma imagem belíssima aqui postada. Não gosto de a pronunciar... sequer.

O Senhor de "EuOOros" é que esteve bem. Mata (Seth?) sete de uma vez como a tal senhora, tipo Maria da Fonte, esta de Aljubarrota, com a pá dos fritos de Natal... Ou era do pão de Deus?

Vejo pouca televisão e aborrecem-me os debates... Mas vou aproveitar agora e prometo que vou passar a assistir de "cadeirote" à "stand up comedy" promissora, aqui do blog das 10, nem que seja para ler estes comentários tão ilustrados de um tal senhor "consciência dos males da nação" e dos "blóguios" ou boa consciência dos bens da "ração" crítica política e quiçá literária da que retira da cartola de mágico a não solução para os não problemas da razão... digo, da nação.

Interessantíssimos comentários para quem parte uma perna e fica na cama do hospital a ouvir, sei lá, o Marco Paulo... ou outro que tal...

Assim, agora, no conforto do "lar" (risos)depois de algumas longas, irritantes e entediantes reuniões de futuros votantes, do promissor futuro desta "baía", é bastante melhor assistir e participar "virtualmente" nestes "trebates".

E nem é preciso partir a perna ou a cabeça para rir das sandices(sandes esquisitas) de um tal Senhor, "EudosOros" e de uma tal de Maria de Saudades... sem elas...

Isto promete, meus Amigos!
Mas não garanto que seja capaz de manter este tom jocoso de "thopinhadematha", very british, expressions, com missa e sem brinde no bolo-rei, mas com a fava que mereço.

Boas Festas!

P.S. Eu o quê???? Platero??
Jinhos:))

platero disse...

muito gostaria de polemizar com vocês dois. Só que não sou corredor de fundo.
100 metros quando muito

vai, portanto, dedicada aos dois, minha última quadra p´ra pular


"é verdade incontestada
deve ser espalhada a rodos
:
se ninguém tivesse NADA
TUDO seria de todos"

esfalfado mas ainda com respiração
para desejar aos dois - em separado - um NATALÃO

saudadesdofuturo disse...

Agradeço a minha parte do "separado"...

Grata pelo NATALÃO
Que repica como um sino
Dentro do meu coração!
(risos)

Dlim!, dlão! DLÃO!!!
A tudo o que emite som
seja bicharada ou não

(segundo o des)acordo ortográfico...)

"Ilustração":

Ronrom;
Tico-tico;
Troar, estrondear, retumbar...
Arrulhar Tatibitate, gago, tartamudo;
Toque-toque
Pum!
Tique-taque
Zum-zum
Fonfom Badalar, bimbalhar, repicar, repenicar...
Balir Blaterar Bramar, bramir, rugir; cascalhar; coaxar; Cocoricar, cucuricar, cucuritar Chiar Chilrar, chilrear Chirriar Chocalhar Ciciar...
Espocar, pipocar...
Estralejar
Estridular
Farfalhar .
Fremir; frufru, frufrutar
Gloterar, Gorgolejar, Gralhar, gralhear Grasnar, grulhar, crocitar grugulejar, grugulhar Grunhir, cuinchar;
Ladrar, latir, ganir, uivar, rosnar, cainhar
Miar, miau, rosnar, ronronar, bufar...
Mugir Palrar, chalrar Piar, pipilar Pissitar
Rataplã; rechiar, rechinar .
Regougar, relinchar, rinchar, nitrir, retinir, ribombar, retumbar, atroar, reboar, tonitroar;
Rufar, ruflar, rugir, urrar...
Sibilar, tamborilar
Tartamudear
...

Que bicharada!
Todos, todos em coral (ou no curral...)
Cantando canções de Natal...
;)