O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 18 de agosto de 2010

pequeno poema de à beira-Mar

tanto Verão meu irmão
e tanta areia
e tanto sol
e tanto mar

tanta gente em risco
de se afogar
meu irmão
e tanta oferta
de salvação

tanta gente meu irmão
-tu sabes como é -
a nos estender a mão

a nos estender a mão
meu irmão

para nos tirar
o PÉ

8 comentários:

Rui Miguel Félix disse...

Dizer-te 'gostei muito', é pouco, mas digo-to na mesma... Gostei muito!


Abraço Platero,
continuação... :)

Kunzang Dorje disse...

"tanta gente a estender a mão para nos tirar o pé"

temos mesmo que um dia tomar um copo, platero e rui!

abraço

platero disse...

O copo

eu já disse:
em Évora ou num raio de 50 kms pago eu

abraço aos dois

paladar da loucura disse...

ah também quero!

paladar da loucura disse...

um almoço com migas...

platero disse...

De espargos?

Louca por Migas?

Miga-lómana?

Haja quem marque (agende)

paladar da loucura disse...

se formos muitos daqui (mais que um) alinho em qualquer migas...
Kunzang, alinhas? e tu Rui?
não migalomana eheh, amigalomana e como migas tem afinidade com amiga...
parvoíces à parte. bora lá almoçar e conviver:)
Cada um leva um poema?

Rui Miguel Félix disse...

Combinado! :)

Abraços