O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 22 de maio de 2010

estória curta

a velhota tinha comprado
o seu gato de estimação na Loja de Animais

mal chegou a casa
ansiosa por ver o seu gatinho
retirou o papel estampado
que envolvia a gaiola do bichinho

tão lindo
pardo
com uns olhos brilhantes
mas as orelhas anormalmente grandes

"vou soltá-lo" - pensou
e abriu a porta da gaiola

e o seu gatinho
o mariola
disparou rua-fora
em correria louca
perseguido de perto
por todos os cães do quarteirão

ah! - exclamou a velhota
sem saber de facto
que na Loja de Animais

lhe tinham impingido
LEBRE por GATO

7 comentários:

Rui disse...

Adorei!

Aproveito para te dizer que são três! ninhadas de bichanos. Ao todo ao todo, contando com as respectivas mães, qualquer coisa como treze! (eram mais, mas a outra mãe, a Natureza, encarregou-se de reclamar a ela cinco pequenotes... tudo segue o curso natural das coisas)

Aproveito também esta caixa de mensagem, permite-me, para informar os amigos serpentinos de que, de coração, se oferecem bichinhos lindos a quem os queira ter como seus filhos. As despesas de alimentação poderão apresentar-se incomportáveis, percebe-se porquê...

O meu email encontra-se disponível na caixa de perfil.

Envio-te um abraço, daqueles, de há longa data, fazendo aqui uma revelação a quem nutre um amor especial, não só por felinos, mas também pela Natureza em si, e toda a sua imensa genialidade.

Platero, este abraço então!
Tudo de bom.

Anónimo disse...

Olha! Abriram a porta outra vez! Não têm emenda!

Rui Miguel Félix disse...

Peço desculpa, só agora reparei.

assim sim,

Abraço

Anónimo disse...

Acho a revista Entre Culturas carota. 15 euros é um balúrdio nos dias que correm. Tem poucas folhas.

platero disse...

grande abraço, Rui
que a estória te permita não caíres na cilada

Rui Miguel Félix disse...

Agora, fiquei reticente... e curioso, tal qual um gato... treze, para ser mais preciso.

Bom, Platero,
Abraço

Anónimo disse...

Não perceberam.

ALGUÉM ME DÁ UMA REVISTA?