O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 12 de setembro de 2011

ARCO(?) -IRIS

heliocientista
físico
meteorologista
queres que acredite em ti?

explica-me primeiro
por que não é possível ver
o arco-íris
inteiro

redondo como o Sol
igual ao sonho
do poeta

explica-me cientista
por que não é o arco-íris um aro
colorido

de roda de sonhada
bicicleta

4 comentários:

Ferro Velho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
platero disse...

pergunto eu
:
o que é que tem o cu
a ver c´oas calças?

a minha pergunta é
:
por que é que nunca o ARCO-ÍRIS
é uma ARCO verdadeiro?

não terá a ver com a estória dos tesouros?

descanse bem, amigo

Ferro Velho disse...

Um abraço, amiga.

i ILÓGICO disse...

muito lindo!