O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sábado, 6 de agosto de 2011

resposta a OBAMA

perdidos sim
mas não falidos

não nos confundamos
:
nós não somos
Estados Unidos

3 comentários:

Ferro Velho disse...

Gosto de ver o Mestre de azul. Azul real. Fica como novo.

Quanto a Obama, é um caso raro de mutação. A sua negra máscara emergiu de um corte diagonal transversal à História e criou uma nova dimensão cujos pontos de repartição já não estão no plano, mas no espaço.

É no que dá ler Foucault e ver o Mr. Bean... Aquela coisa de o enunciado ser a coisa, a sobre-coisa e a sub-coisa. Se não fosse esta coisa eu não teria aprendido a colar serigrafias de enunciados em imagens reais tornando-as estranhamente ocultas.
Pode não ser o mundo verdadeiro nem sequer o mundo ordenado, mas é o meu e lá me vou divertindo sob este céu ausente de praia a mandar gafanhotos para aqui.

platero disse...

isso ONDE?

em GÓIS?

abraço

Ferro Velho disse...

Elogia-se o Mestre e ele despe-se! Que coisa!