O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


quarta-feira, 17 de agosto de 2011


COR & CAOS

- UM POUCO eu

4 comentários:

paladar da loucura disse...

um pouco nós. beijo

Isabel Metello disse...

Que inveja (da positiva, não daquela do "mau olhado" :) que bom que é caminhar descalça na terra (então vermelha! :) e pendurar-me numa árvore eternidades :) por vezes, dá-me vontade de o fazer, mas como logo chamariam o INEM, é melhor ficar sossegadinha e só abraçá-la e agradecer-lhe a sombra e a frscura e o oxigénio :)é uma óptima sessão de drenagem energética :)...não há monumento mais lindo que uma árvore! entre fazer implodir os Jerónimos ou salvar um jacarandá eu não hesitaria um segundo :) abraço aos dois

platero disse...

Isabel

boa saída para dilema JJ (jerónimos/jacarandá).
bom também acreditar que em situação de risco alguém chama para nós socorro urgente

PALADAR - caos, mais do que cores, é minha marca. ninguém, que não eu, se entenderia nele.

beijo

rmf disse...

bonita foto!
abraço