O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


terça-feira, 19 de outubro de 2010


Seja por sóis, relógios ou úteros,
tudo quer andar aos pares
para poderem sentir a metade
o tempo que passa.
Somos queda livre com asas,
peixe de grilheta nas guelras.
Mesmo em tacho com pepitas de parmesão
vamos mirar de lado o outro
no seu cintilante lagar donde queremos morrer;
mesmo conquistado o jogo do sonho,
absorvendo toda a venalidade da beleza
que um tubo de escape emana;
mesmo envelhecendo a amar-te
a cada novo seguinte segundo
num limbo de novidade infinita;
comovendo genocídas,
empurrando suicidas;
mesmo silenciado pela aceitação do sempre
todo ele trespassa perante nós
como uma primeira vez perfeita.
Então, se o sabes
e gozas com sua cara marreca e sem sorte,
porque deixas que sequer te toque ao de leve?
Oh tu
que tens o privilégio de um dia deixar de respirar,
deixar de observar o repetitivo e o mutável,
deitada em hábitos,
tapado pelas manias,
coberta de prazeres,
enterrado na luta subjulgada dos sentidos!
Que tudo seja o que será
para fazeres de ti quem és!

WWW.YOUTUBE.COM/SOUTODABOA


10 comentários:

platero disse...

Há situações em que me sinto como que obrigado a deixar de escrever o que possa ser tomado por aquilo a que chamamos poesia.

ante a qualidade deste texto, não apetece outra coisa que não seja renunciar de vez

Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anaedera disse...

O que significa mesmo "renunciar de vez"?
Um adeus? Ou é só uma metáfora?

platero disse...

renunciar de vez não será uma redundância? uma tautologia?

não interessa. quero dizer é que apetece desistir.

beijinho

Fausta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mAmAdA_mAn disse...

"all words are sacred
all prophets are true"


a.c.