O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Canto de qualquer maneira, e acabo com um sentido

10 comentários:

João de Castro Nunes disse...

Não se concebe Lisboa
sem a guitarra e o fado
mais esse pobre coitado
que foi Fernando Pessoa!

JCN

João de Castro Nunes disse...

O mundo reconheceu
em termos oficiais
que o fado que aqui nasceu
por razões sentimentais
também se desenvolveu
com feições universais!

JCN

JCN

João de Castro Nunes disse...

O fado nada mais é
que um desabafo profundo
de um povo quando a maré
faz com que bata no fundo!

JCN

João de Castro Nunes disse...

Segundo um velho alfarrábio,
o fado que nos motiva
é uma espécie de astrolábio
de um povo que anda à deriva!

JCN

F.W. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

Desde que Amália morreu,
devia-se o fado arquivar
para não se adulterar,
como ao país sucedeu!

JCN

João de Castro Nunes disse...

Se posso dar-lhe um conselho,
não se adultere, Senhora:
na boca ponha um cravelho,
seja menos faladora!

JCN

F.W. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João de Castro Nunes disse...

A atitude que tomou
só revela que é sensata:
os parabéns eu lhe dou,
esperando não me bata!

JCN

platero disse...

Boa canção; voz excelente; poema - quadras de mestre que não aceitam questionamento

Comentários rimados de outro Mestre,
que os músicos teimam em não aproveitar. Com prejuízo nítido para todos nós