O CAMINHO DA SERPENTE

"Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo [...]".

"Ela atravessa todos os mistérios e não chega a conhecer nenhum, pois lhes conhece a ilusão e a lei. Assume formas com que, e em que, se nega, porque, como passa sem rasto recto, pode deixar o que foi, visto que verdadeiramente o não foi. Deixa a Cobra do Éden como pele largada, as formas que assume não são mais que peles que larga.
E quando, sem ter tido caminho, chega a Deus, ela, como não teve caminho, passa para além de Deus, pois chegou ali de fora"

- Fernando Pessoa, O Caminho da Serpente

Saúde, Irmãos ! É a Hora !


sexta-feira, 20 de maio de 2011

"Nem uma coisa boa é tão boa como nada" (F F.)

Dino Valls, "Mutus Liber", 1996

Na espada da ousadia, e no garbo de seu manejo, aqui deponho em colagem, com as mãos ainda enregeladas de seu arrepiante bisturi de beleza e de verdade, palavras, caídas como folhas prematuras, de certo ferrolho não imigo, entreaberto em seu mesmo fechar-se[-me] :

"Nem uma coisa boa é tão boa como nada".

Talvez porque "só os frívolos não julgam pelas aparências".

“Apanha [pois] o cavalo vigoroso do teu espírito” ...



(... faustas palavras!)

2 comentários:

nenhumnome disse...

A liberdade de ousar, sem espada e com flores de silêncio nas mãos (nada, portanto), diz (me):

“Vigiai e escutai, solitários! Sopros de adejos secretos chegam do futuro, e a ouvidos apurados chega uma fausta mensagem.”

Talvez que: “ A minha pobreza reside[a] em que a minha mão nunca se cansa de dar, a minha inveja são os olhos que vejo esperando, e as noites vazias do desejo. Eles recebem de mim; mas, acaso lhes tocarei eu sequer a alma? Entre dar e receber há um abismo; e é muito difícil transpor o mais pequeno abismo.”

Junto-me, respeitosamente, à mesma justa ideia que o post aqui evoca e convoca. Grata.

Luiza Dunas disse...

Belíssimo Mutus Liber. Belo! Belo!

Sorrio-te meu Irmão.